Daniel Oliveira/AE - 9/9/2012
Daniel Oliveira/AE - 9/9/2012

Fluminense e Atlético-MG mostram força e tomam conta do Brasileirão

Cariocas e mineiros vencem bem e começam a monopolizar a briga pelo título nacional

10 de setembro de 2012 | 19h47

SÃO PAULO - Os técnicos falam que nas 10 rodadas finais é que se conhecem os verdadeiros candidatos ao título nacional. Mas o Brasileirão de 2012 parece disposto a contrariar a lógica e começa e limitar a disputa entre Fluminense e Atlético-MG.

Regulares desde o início da competição, os dois times conseguiram se desgarrar um pouco do Grêmio, o terceiro colocado, e do Vasco, agora sem o técnico Cristóvão Borges, que entregou o cargo, e que parece fora da briga pela taça.

O Fluminense contou com a volta do matador Fred, agora o artilheiro isolado do Brasileirão com 11 gols, e do bom momento do veloz e abusado Wellington Nem para ganhar preciosos pontos diante do Internacional, no Beira-Rio com vitória por 1 a 0 e a manutenção do topo da tabela.

São 50 pontos ganhos do líder, que chegou a abrir cinco do Atlético-MG por ter jogado antes neste domingo. Ciente da vitória do tricolor cariocas, os mineiros até tiveram trabalho diante de um aguerrido Palmeiras, mas aproveitaram as chances e venceram bem, por 3 a 0 para seguirem na cola, com 48 pontos e um jogo a menos – enfrenta o Flamengo, dia 26, no Engenhão.

Se a dupla anda embalada, apenas o Botafogo dos perseguidores é quem teve motivos para comemorar. No Engenhão, mandou 3 a 1 para cima do Náutico e encostou no G-4. É o quinto. O Grêmio caiu diante do Corinthians, por 3 a 1, no sábado, e ficou seis pontos distante do Fluminense, enquanto o Vasco, a decepção da rodada, levou 4 a 0 do Bahia, cada vez mais longe da zona de perigo, em pleno São Januário, resultado que culminou com a queda de Cristóvão Borges.

O São Paulo deixou escapar nova chance de entrar de vez na briga por vaga na Libertadores com 0 a 0 sem graça diante do remendado Santos na Vila Belmiro. O Cruzeiro também decepcionou ao levar virada do Sport, 2 a 1, na Ilha do Retiro. O Inter estacionou com derrota para o Flu.

ZONA DE RISCO - Disputa acirrada no topo e também na parte de baixo da tabela, com equipes grandes começando a ver a água subir. Além do Palmeiras, cinco pontos atrás do Coritiba, o primeiro a escapar da degola, Flamengo (levou 3 a 0 justamente dos paranaenses) e Santos começam a ficar ameaçados com 27 pontos.

Figueirense e Atlético-GO parecem fadados à queda, já que não conseguem vencer – 2 a 2 com a Ponte Preta e 1 a 1 com a Lusa, respectivamente – enquanto o Sport volta a sonhar com a fuga ao ultrapassar o Palmeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.