Arquivo/AE
Arquivo/AE

Fluminense e Botafogo duelam em clássico decisivo

Nas Laranjeiras, Parreira ainda tem dúvidas quanto à escalação de Fred; Ney Franco também faz mistério

Fábio Lacerda, Agencia Estado

28 de março de 2009 | 08h51

A segunda colocação no Grupo A põe o Fluminense em condições mais confortáveis contra o Botafogo, líder do Grupo B, no jogo deste sábado, às 20h30, no Maracanã. Enquanto o time tricolor tenta manter a trajetória de vitórias na Taça Rio, os alvinegros vão em busca da reabilitação após o empate em casa contra o Americano.

Veja também:

linkEmbalado, Vasco busca a oitava vitória consecutiva 

tabela Classificação / Calendário / Resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão 

O último treino do Botafogo, no Engenhão, antes do clássico foi secreto e contou com a participação da psicóloga Maíra Ruas Justo, que conversou com jogadores e comissão técnica. Ney Franco não definiu a equipe em razão da suspensão de Victor Simões. Já o lateral-direito Alessandro completa 100 jogos e está confirmado pelo técnico, apesar da pouca participação na última rodada.

Ney Franco faz mistério. Para a vaga do artilheiro da equipe, Lucas Silva, Jean Carioca e até mesmo Wellington estão de sobreaviso. A opção pelo ex-zagueiro do Cruzeiro faria com que Leandro Guerreiro realizasse a função de volante e Maicosuel fosse adiantado para o ataque.

Para esquentar o clássico mais antigo do futebol carioca, o capitão Juninho afirmou que o Botafogo vive melhor momento, apesar de o Fluminense ter vencido todos os jogos do segundo turno. "Ainda somos líderes do nosso grupo e vivemos uma melhor fase. Não é um jogo que vai mudar isso", disse o zagueiro, que espera pela vitória para celebrar os 100 jogos de Alessandro com a camisa do Botafogo.

O Fluminense vem modificado em relação à última partida contra o Friburguense. Fernando Henrique e Leandro retornam, assim como o volante Maurício e o zagueiro Edcarlos. Carlos Alberto Parreira aguarda, na manhã deste sábado, um parecer dos médicos sobre a situação de Fred.

Destaque do Fluminense, o atacante Éverton Santos quer usar a derrota na semifinal da Taça Guanabara como incentivo. Para o jogador, as vitórias consecutivas e o entrosamento do ataque geram otimismo no plantel. "Temos tido ótimos resultados, boas atuações e vamos correr atrás de mais uma vitória. Em clássicos, os detalhes fazem a diferença e precisamos estar atentos", disse o camisa 9.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.