MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC
MARCELO GONÇALVES / FLUMINENSE FC

Fluminense é superado pelo Atlético-GO no Maracanã pelo Brasileirão

Equipe de Fernando Diniz joga partida com um a menos desde os 20 minutos do primeiro tempo, após expulsão do zagueiro David Braz

Redação, Estadão Conteúdo

11 de junho de 2022 | 21h14

Com David Braz expulso desde os 20 minutos do primeiro tempo, o Fluminense sofreu e perdeu para o Atlético-GO, na noite deste sábado, por 2 a 0, no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Jefferson e Wellington Rato marcaram os gols da partida.

O revés mantém o Fluminense mais distante de brigar pelo G4 - grupo de classificação à Libertadores -, já que é o oitavo colocado, com 14 pontos. Dois pontos atrás do Athletico-PR (4º), mas que ainda jogará no final de semana. Já o Atlético-GO respirou contra o descenso e é o 14º, com 13 pontos.

A derrota também caiu como uma ducha de água fria no torcedor, que se animou com a vitória sobre o Atlético-MG, por 5 a 3, mas viu novamente o time não conseguir a regularidade dentro de campo, arrancando vaias das arquibancadas após o apito final.

O Fluminense esteve longe de uma boa apresentação, mas ainda assim poderia ter aberto o placar aos 15 minutos, quando Luiz Henrique foi até a linha de fundo e cruzou para Germán Cano. O atacante, sem marcação, finalizou sem jeito e viu o goleiro Ronald desviar para escanteio.

Só que a partir dos 20 minutos a estratégia de Fernando Diniz precisou ser mudada, já que David Braz foi expulso por fazer falta em Churín e impedir lance claro de gol. E, com um homem a mais, o Atlético-GO foi inteligente, ficou com a bola e marcou dois gols antes do intervalo.

Aos 34 minutos, a zaga do Fluminense afastou mal e a bola sobrou nos pés do lateral-esquerdo Jefferson. Ele dominou e emendou lindo chute com o peito do pé, acertando o canto do goleiro Fábio. Depois, aos 45, Marlon Freitas deixou Wellington Rato sozinho na área e ele mandou para as redes.

No segundo tempo, o Atlético-GO seguiu bem postado e não deixou o Fluminense se recuperar. Aliás, os goianos poderiam ter construído placar mais elástico. Aos 20 minutos, Wellington Rato finalizou e Fábio defendeu. No rebote, Jorginho chutou e Caio Paulista tirou em cima da linha.

Fernando Diniz colocou o Fluminense no ataque, tanto é que o time terminou sem nenhum zagueiro de origem em campo, apenas com Felipe Melo recuado. E as chances de gol surgiram, duas com John Kennedy e outra com Luiz Henrique aos 48, numa finalização que acertou o travessão de Ronaldo, contudo, tarde demais para mudar o desfecho da partida.

O Fluminense volta a campo na quarta-feira para enfrentar o América-MG, às 21h30, no Independência, em Belo Horizonte. Já o Atlético-GO jogará na quinta-feira, quando visitará o Palmeiras, às 18 horas, no Allianz Parque, em São Paulo.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0 X 2 ATLÉTICO-GO

FLUMINENSE - Fábio; Samuel Xavier, Manoel (Alexandre Jesus), David Braz e Cris Silva (Caio Paulista); Wellington (Nathan), André e Arias; Luiz Henrique, Germán Cano (John Kennedy) e Willian (Felipe Melo). Técnico: Fernando Diniz.

ATLÉTICO-GO - Ronaldo; Hayner (Edson Fernando), Ramon Menezes, Edson e Jefferson; Baralhas (Shaylon), Marlon Freitas e Jorginho (Rickson); Wellington Rato, Churín (Airton) e Luiz Fernando (Léo Pereira). Técnico: Jorginho Campos.

GOLS - Jefferson, aos 34; e Wellington Rato, aos 45 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS - Samuel Xavier, Arias e André (Fluminense); Hayner e Baralhas (Atlético-GO).

CARTÃO VERMELHO - David Braz (Fluminense).

PÚBLICO - 25.745 pagantes (27.859 presentes).

RENDA - R$ 695.430,00.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.