Fluminense e Vasco fazem jogo decisivo

Fluminense e Vasco fazem amanhã um duelo ofensivo na disputa decisiva por uma vaga na final da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, às 16 horas, no Maracanã. E, para assegurar a vitória, o Tricolor terá o retorno do atacante Tuta, com o retrospecto favorável de ter marcado seis gols em sete jogos pelo clube, já os vascaínos têm o craque Romário, que dispensa apresentações. Apesar de ter sido o clube que mais se reforçou para a competição, o Fluminense colecionou vexames no primeiro turno, mas, na Taça Rio, o técnico tricolor Abel Braga conseguiu organizar a equipe. Tanto que terminou em primeira no grupo B, com 15 pontos, seis à frente do Flamengo, e ainda teve os melhores ataque e defesa do returno. Por causa do bom retrospecto, Braga optou por promover o retorno dos titulares Tuta e do meia Diego ao time. Apesar de o atacante Alex ser o artilheiro do time no Carioca, com seis gols, o treinador colocou-o como alternativa no banco de reservas e preferiu o bom desempenho de Tuta. Já no meio-de-campo, saiu Maicon. "O peso de jogar no Fluminense é muito grande. E o que mais deu resultado aqui foi ter conseguido fazer os jogadores entenderem que não existe esse negócio de intocável aqui", disse Braga. "O grupo ficou fechado e ciente de que todo mundo é importante." E se o discurso no Fluminense é o de que todo é igual, no Vasco todo mundo também é igual, mas Romário está acima todos. E o elenco vascaíno não tem ressentimentos por causa das "atenções especiais" ao artilheiro, pelo contrário, sabem que o atacante pode ser o responsável pela permanência do clube no Carioca. Companheiro de ataque de Romário, Alex Dias o tem como ídolo, principalmente após ter recebido elogios do craque. Vice-artilheiro do time com seis gols, um a menos que o "baixinho", contou estar feliz pelo momento no clube. "Sempre fui vencedor onde joguei. E confesso que aqui no Vasco não esperava ser tão rápido. A torcida me adora", festejou Alex Dias. "Todo esse apoio é importante. Até o Romário me elogiou. E guardei todos os jornais quando ele falou que se tivesse jogado há mais tempo comigo, teria chegado aos mil gols." Para a partida contra o Fluminense, Alex Dias espera que a estatística de sempre vencer o técnico Abel Braga permaneça. Quando atuava na França, ele enfrentou por cinco vezes o treinador no campeonato local e o venceu em todas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.