Bruno Haddad/Divulgação
Bruno Haddad/Divulgação

Fluminense empata com Tigres no Maracanã e se complica no Carioca

Tricolor vai a 22 pontos e continua fora do G-4 no torneio estadual

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

21 Março 2015 | 21h05

Após mais um tropeço no Campeonato Carioca, o ambiente começa a ficar mais tenso nas Laranjeiras. O Fluminense oscilou bons e maus momentos diante do Tigres neste sábado, no estádio do Maracanã, no Rio, e não conseguiu sair do empate por 1 a 1, pela 11.ª rodada, de modo que se manteve fora do G-4, na quinta colocação da tabela de classificação, com 22 pontos. Para o Tigres, o resultado também não foi ideal, mas o ponto conquistado fora de casa o manteve respirando fora da zona de rebaixamento, na 12.ª posição, com 8.

Neste domingo, a situação do Fluminense pode piorar ainda mais. Caso Botafogo ao menos empate - contra a Cabofriense, em Macaé - e o Flamengo vença - no clássico contra o Vasco, no Maracanã -, o time tricolor ficará quatro pontos atrás do G-4, faltando apenas quatro rodadas para o fim da fase de classificação. O líder provisório é o surpreendente Madureira, com 26, que neste sábado bateu o Volta Redonda por 3 a 0, mesmo fora de casa.

O Fluminense começou bem, impondo um ritmo veloz ao jogo e teve boas oportunidades de abrir o placar. Por duas vezes, Edson invadiu a área do Tigres, surpreendendo os marcadores, e levou perigo. Mas, depois, acabou prejudicando o próprio time quando, em posição de impedimento, tentou completar para o gol uma bola batida por Fred no momento em que ela passava pela linha. O árbitro auxiliar marcou a infração.

Além de Edson, Wagner e Gerson davam uma boa movimentação ao meio de campo do Fluminense. Porém, a noite não era boa para Marlone, que substituiu o contundido Kenedy. Concentrado na ponta direita, o atacante por várias vezes tentou arrancadas sem sucesso e prendia demais a bola, enquanto que Fred aguardava ser municiado na área.

O time visitante, por sua vez, buscava surpreender com contra-ataques. E chegou ao gol após falha da defesa tricolor. Jean Carioca, aos 30 minutos, recebeu cruzamento livre na área e finalizou no canto de Diego Cavalieri. O Tigres diminuiu a correria, tentou manter o resultado, mas, nos acréscimos, o meia Wagner acertou um bonito chute de fora da área e empatou para o Fluminense.

Com exceção de Fred e Wagner, os jogadores do setor ofensivo tricolor voltaram do intervalo lentos e se movimentando pouco. Para dar um novo gás, o técnico Cristóvão Borges colocou os atacantes Walter e Lucas Gomes nos postos de Marlone e Gerson, respectivamente, mas a situação não melhorou.

Necessitado de um bom resultado, o Fluminense tentou pressionar nos momentos finais. Perdeu ótimas oportunidades com Fred, em cabeçada defendida por Santiago, e Lucas Gomes, que driblou o goleiro, bateu para o gol, mas foi bloqueado por Edson Barbosa. O Tigres, que àquela altura da partida considerava o empate um bom negócio, resistiu bem e saiu com um ponto do Maracanã.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1 x 1 TIGRES

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Welington Silva, Gum, Marlon e Guilherme Santos; Edson, Jean, Wagner, Marlone (Walter) e Gerson (Lucas Gomes); Fred. Técnico: Cristóvão Borges.

TIGRES - Santiago; Tiago Bastos, Zé Carlos, Matheus e Edson Barbosa; Renan Silva, Welington Leão, Alex Sassá e Jean Carioca; Paulinho Guará (Jhonatan) e Fabiano Oliveira (Marlon). Técnico: Rubens Filho.

GOLS - Jean Carioca, aos 30, e Wagner, aos 46 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fred e Guilherme Santos (Fluminense); Zé Carlos, Renan Silva, Fabiano e Tiago Bastos (Tigres).

ÁRBITRO - Maurício Machado Júnior.

RENDA - R$ 128.120,00.

PÚBLICO - 5.553 pagantes (6.789 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.