Bruno Haddad/Divulgação
Bruno Haddad/Divulgação

Fluminense enfrenta o Figueirense e pode decidir futuro do Vasco

Derrota tricolor rebaixa rival cruzmaltino para Série B do Brasileiro

Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2015 | 08h45

O Fluminense enfrenta o Figueirense no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis, neste domingo, às 17 horas, pela 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. Com 47 pontos na 13.ª posição, sem quaisquer pretensões para esta temporada, o destino deixou nas mãos do time tricolor a definição sobre a permanência ou não do rival Vasco na Série A.

Isso porque o clube catarinense tem os mesmos 40 pontos que o Vasco, está na 17.ª posição e precisa desesperadamente da vitória para seguir na primeira divisão nacional. Nas Larajeiras, a certeza é que o time entrará no jogo pressionando muito por um resultado positivo.

O técnico tricolor Eduardo Baptista evitou se colocar no centro de uma disputa que não diz respeito à sua equipe e descartou qualquer hipótese de "entregar" o resultado. "A primeira conversa que tive os jogadores é que essa pressão não é nossa. Essa guerra não é nossa. Queremos fazer mais um jogo bom, deixar de fora tudo isso. Essa responsabilidade não cabe a nós. O Fluminense está resolvido na competição e vai lá para fazer um jogo e tentar buscar a vitória", afirmou.

Para a última partida no campeonato, Eduardo Baptista terá uma série de desfalques. O capitão Fred, liberado, e o atacante Wellington Paulista, lesionado, não participarão do jogo. O atacante Osvaldo, suspenso, também não atuará. Com isso, o veterano Magno Alves deve assumir as funções na frente.

Na defesa, Marlon segue com tendinite no joelho esquerdo e não deve jogar. Artur deve substituí-lo. O zagueiro Gum e o volante Jean também estão liberados do compromisso. Nogueira, formado na base, e Pierre assumem suas posições, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.