Fluminense esquece o Botafogo e pensa na Libertadores

Jogadores deixam o Estadual de lado e treinam de olho na fase decisiva da competição intercontinental

Redação,

23 de abril de 2008 | 17h43

Pelo menos o Fluminense tem mais de uma semana para absorver a indigesta derrota para o Botafogo por 1 a 0, na final da Taça Rio. Sem compromissos para atrapalhar a ressaca, os jogadores tentam superar a eliminação do Campeonato Carioca e se concentrar na Libertadores. "Não dá mais para ficar chorando pelo leite derramado. O objetivo agora é a Libertadores", comentou Cícero, dizendo que já sente o time com um astral mais elevado. "Conversamos e decidimos que o Botafogo é passado."No entanto, o versátil meia reconhece que o fracasso no Estadual, da forma como aconteceu, aumenta a pressão por uma campanha mais longa no torneio intercontinental. "A cobrança será ainda maior, mas temos que estar preparados. Estamos a oito jogos de um título inédito, e vamos trabalhar para conquistá-lo."Se não chega a passar por uma crise, é evidente que o Fluminense perdeu um pouco do equilíbrio. O técnico Renato Gaúcho mostrou-se irritado com críticas feitas a seu trabalho e ao desempenho do time. "Respeito opiniões, mas alguns se aproveitam de um momento negativo para fazer onda. Estão fazendo tempestade em copo d'água", reclamou o treinador.Pelo menos nesta quarta-feira o time poderia se distrair acompanhando a rodada derradeira da fase de grupos, que definiria o adversário da equipe nas oitavas-de-final. "Quem quer ser campeão não escolhe adversário. Estamos preparados para derrotar quem for", discursou o atacante Washington.A notícia ruim do dia foi a contusão do lateral-direito Rafael, que sofreu entorse no joelho esquerdo em disputa de bola com Dodô. Rafael poderá desfalcar a equipe na fase eliminatória da Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.