Fluminense estréia com empate na Copa Libertadores

Equipe do técnico Renato Gaúcho toma sufoco, mas sai de Quito com um ponto conquistado

Redação,

21 de fevereiro de 2008 | 00h29

O Fluminense estreou bem na Libertadores ao empatar por 0 a 0 com a LDU, na noite desta quarta-feira, em Quito, pelo grupo 8. Veja também: Classificação Calendário / ResultadosO time carioca atuou muito mal no primeiro tempo, melhorou na etapa final e por pouco não deixou a capital equatoriana com a vitória, por conta de três finalizações muito boas de Thiago Neves, um dos destaques da partida. O outro foi o goleiro Fernando Henrique, que fez defesas importantes, a principal delas aos 44 minutos do segundo tempo, num chute forte de Bolaños, sem marcação, na linha da pequena área.  LDU - EQU 0 Cevallos    ; Campos, Calle     e Araújo    ; Bolaños, Vera, Uruttia, Manso, Ambrosi (Kaviedes) e Guerón     (Suarez); e Biéler (Delgado) Técnico: Edgardo Bauza  Fluminense 0 Fernando Henrique; Gabriel, Thiago Silva, Luiz Alberto     e Júnior César; Ygor, Mauricio     (Cícero), Arouca e Thiago Neves (Roger    ); Leandro Amaral (Conca) e Washington Técnico: Renato Gaúcho Árbitro: Albert Duarte (Colômbia)Renda: não disponívelPúblico: não disponívelEstádio: Casa Blanca, em QuitoA pressão da LDU era intensa desde o início e aos 24 minutos de jogo houve uma seqüência de lances de perigo em apenas um ataque, quando Fernando Henrique evitou por duas vezes o gol e a bola ainda foi chutada na trave. O Fluminense, lento, não conseguia trocar passes e o time da casa se aproveitava disso para tentar se aproximar da área e abrir o placar. Em outras finalizações, de Guerón e de Vera, Fernando Henrique voltou a se destacar e impediu ainda no primeiro tempo que a LDU conseguisse a vantagem. O Fluminense deu seu primeiro chute a gol somente aos 42 minutos, com Thiago Neves obrigando Cevallos a praticar boa defesa. No segundo tempo, o panorama do jogo mudou inteiramente. Sem medo dois efeitos da altitude de 2.800 metros, o Fluminense adotou outra postura e passou a atacar o adversário. Thiago Neves chegou a chutar a bola na trave. Em outro lance, ele obrigou o goleiro Cevallos a defender a bola com o braço fora da área. O árbitro errou ao não expulsar o atleta da LDU. Com o jogo aberto e movimentado na etapa final, as duas equipes buscaram a vitória até o último instante, quando se sobressaiu Fernando Henrique.O Fluminense, que não atuava pela Libertadores havia 23 anos, volta a jogar agora pela competição no dia 5 de março, no Maracanã, contra o Arsenal, da Argentina.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa LibertadoresFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.