Fluminense ganha e tira Corinthians

O Fluminense passou a semana em crise, por falta de pagamento de salários. No acerto de contas, quem ficou com o prejuízo foi o Corinthians, que perdeu por 1 a 0, neste domingo, e foi eliminado da Copa dos Campeões. O time carioca segue adiante, na briga por uma vaga para a Copa Libertadores de 2003, graças ao gol marcado pelo atacante Roni aos 33 minutos do segundo tempo.O Corinthians apelou para o retorno dos pentacampeões Vampeta e Ricardinho, para reforçar o meio-de-campo e chegar à primeira vitória na Copa dos Campeões, depois de empates contra Paysandu e Náutico, ambos por 1 a 1. Também o técnico Carlos Alberto Parreira reassumiu, após o trabalho como observador da Fifa na Copa do Mundo.O início foi bom para a equipe paulista, que pressionou, criou chances e tentou surpreender o goleiro Murilo com chutes de fora da área. O ataque, no entanto, sofreu uma baixa aos 15 minutos, com a saída do artilheiro Deivid, com estiramento na coxa esquerda. Luciano entrou e não manteve a regularidade do titular.Aos poucos, o Fluminense equilibrou o jogo, anulou o meio-de-campo adversário e, no fim da fase inicial, teve as melhores oportunidades para marcar. A primeira com chute de Roni que o goleiro Doni defendeu, aos 37 minutos. A segunda foi aos 42, com finalização de Magno Alves que desviou na zaga e ainda bateu na trave.Parreira reclamou da desatenção na marcação e o time melhorou no segundo tempo. O Corinthians foi para cima, esteve perto de marcar, mas as tentativas seguidas de Vampeta, Ricardinho e Gil não deram certo.O Fluminense percebeu, de novo, que podia responder à altura, esqueceu a crise financeira e foi à frente. A defesa corintiana facilitou e, aos 18 minutos, Doni foi obrigado a fazer a melhor defesa da partida, ao parar cabeçada de Roni na pequena área. Dois minutos depois, Magno Alves faz jogada individual, dentro da área, mas chutou fora.A insistência do Flu foi premiada aos 33 minutos. Roni recebeu a bola na intermediária, tirou dois zagueiros da marcação e chutou forte, a bola desviou em Anderson, tirou chance de reação de Doni e foi para o gol. Três minutos mais tarde, Roni teve a chance de aumentar, mas mandou a bola para fora.O Corinthians ainda tentou manter-se na Copa dos Campeões e partiu em busca do empate. Mas o melhor momento só veio aos 46 minutos, em cobrança de falta de Ricardinho que Murilo desviou para escanteio. "Mostramos que a equipe é digna", desabafou Roni, no fim do jogo. "Mesmo com diferenças com a diretoria corremos e ganhamos."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.