Fluminense joga em busca de reabilitação e da vaga

Além da obrigação de vencer o Madureira neste domingo, às 16 horas, no campo do Bangu, a fim de garantir classificação para a semifinal da Taça Guanabara sem depender de outros resultados, o Fluminense vai ter de mostrar seu poder de superação, quatro dias depois de ser "humilhado" pelo Grêmio, no Rio, em jogo pela Libertadores. A derrota por 3 a 0 para o time gaúcho poderia ter sido mais ampla, o que provocaria um mal-estar ainda maior nas Laranjeiras.

AE, Agência Estado

24 de fevereiro de 2013 | 08h48

O técnico Abel Braga foi hostilizado pela torcida no Engenhão durante a derrota para o Grêmio e isso deixou claro que seu prestígio com o torcedor não é o mesmo do ano passado. Se tropeçar neste domingo - o Madureira também tem chances matemáticas de classificação na outra chave - e o Boavista "aprontar" para cima do Botafogo, o Fluminense perderia lugar na semifinal.

A hipótese é remota, mas não pode ser desconsiderada. Foi o que o próprio Abel Braga disse à equipe durante a preparação para o jogo. Mesmo assim, ele resolveu poupar vários jogadores importantes - Fred e Wellington Nem são dois deles. Quer preservá-los para o jogo de quarta-feira, contra o Huachipato, no Chile, pela Libertadores - a delegação embarca já na segunda.

No primeiro turno do Campeonato Carioca, os clubes de um grupo enfrentam os do outro. O Fluminense é o segundo colocado do B, com 15 pontos, atrás do já classificado Flamengo. E o Boavista é o terceiro, com 13. Na outra chave, o Madureira tem 11 pontos e ocupa a terceira posição. Pode ultrapassar o Vasco, que soma 13 pontos - a liderança é do Botafogo, com 14.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato CariocaFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.