Fluminense leva susto, mas vence Criciúma e avança na Copa do Brasil

Tricolor garante vaga com vitória por 3 a 2, em casa

Estadão Conteúdo

15 de março de 2017 | 21h58

O Fluminense está garantido na quarta fase da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira, no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, os comandados do técnico Abel Braga fizeram a lição de casa e venceram o Criciúma por 3 a 2, eliminando os catarinenses. Na partida de ida, realizada em Santa Catarina, os dois times haviam empatado por 1 a 1. Agora terá que aguardar o sorteio para conhecer o seu adversário no próximo confronto pelas oitavas.

Mesmo ciente de que o empate sem gols garantiria a vaga na próxima fase, o Fluminense começou melhor a partida e foi para cima do Criciúma. A velocidade de Richarlison foi muito explorada e trouxe resultado aos 15 minutos. O atacante rolou para trás e Douglas acertou um belo chute, sem chances de defesa para Edson, abrindo o placar.

O gol afetou psicologicamente o clube catarinense e, dois minutos depois, o mesmo Richarlison foi derrubado por Raphael Silva dentro da área. Na cobrança de pênalti, Henrique Dourado deslocou o goleiro e foi para a comemoração aos 17 minutos. Parecia o início de uma goleada. Mas não foi o que aconteceu.

Precisando correr atrás do prejuízo, o Criciúma se jogou ao ataque e foi feliz aos 28 minutos. Depois de cruzamento de Raphael Silva, o zagueiro Diego Giaretta apareceu livre dentro da área e, com o goleiro Diego Cavalieri já batido, só tocou para o fundo das redes.

E o empate por muito pouco não aconteceu. Aos 35 minutos, após cruzamento, Barreto desviou e a bola entrou. O árbitro, porém, flagrou toque de braço do volante e anulou de forma correta.

O que já estava fácil ficou ainda mais tranquilo na segunda etapa. O técnico Abel Braga pediu que o Fluminense mantivesse a postura ofensiva para não correr riscos e a estratégia deu certo. Aos 16 minutos, Sornoza, da entrada da área, chutou colocado para dentro do gol, ampliando a vantagem dos cariocas.

Com o jogo praticamente já resolvido, a equipe carioca ainda teve mais dois gols anulados por impedimento. O primeiro com Renato e o segundo com Marcos Júnior. Em ambos, a arbitragem acertou. Além disso, perdeu outra chance de ouro com Richarlison, que tentou driblar o goleiro Luiz e perdeu a bola.

Ao final da partida, o time catarinense voltou a ter esperanças. Aos 42 minutos, após bola que bateu no travessão, Silvinho conseguiu concluir e fazer o gol. Não houve tempo suficiente, porém, para o empate. Mas o torcedor ficou preocupado por alguns minutos.

Pelo Campeonato Carioca, o Fluminense volta a campo no próximo sábado, às 19h30, diante do Nova Iguaçu, pela segunda rodada da Taça Rio, novamente no estádio Giulite Coutinho.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 3 X 2 CRICIÚMA

FLUMINENSE - Diego Cavalieri; Renato, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Douglas (Wendel) e Sornoza; Wellington (Marquinho), Richarlison e Henrique Dourado (Marcos Júnior). Técnico: Abel Braga.

CRICIÚMA - Edson; Diogo Mateus, Diego Giaretta, Raphael Silva e Marlon; Barreto, Douglas Moreira (Caíque Valdívia), Ricardinho e Alex Maranhão (João Henrique); Caio Rangel e Adalgísio Pitbull (Silvinho). Técnico: Deivid.

GOLS - Douglas, aos 15, Henrique Dourado, de pênalti, aos 17 e Diego Giaretta, aos 28 minutos do primeiro tempo. Sornoza, aos 16 e Silvinho, aos 42 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Barreto, Marlon, João Henrique, Raphael Silva e Diego Giaretta (Criciúma); Marcos Júnior (Fluminense).

ÁRBITRO - Leandro Pedro Vuaden (RS).

RENDA - R$ 134.800,00.

PÚBLICO - 6.028 pagantes (6.968 no total).

LOCAL - Estádio Giulite Coutinho, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.