Fluminense nega crise e anuncia novo chefe médico

O Fluminense anunciou nesta sexta-feira Douglas Santos como novo coordenador do departamento médico do clube. Ele substituirá Michael Simoni, que pediu demissão na quinta após entrar em rota de colisão com centroavante Fred.

AE, Agência Estado

10 de setembro de 2010 | 16h47

O jogador revelou que sofreu na semana passada uma nova lesão na panturrilha direita ao ser liberado por Simoni para voltar a treinar com bola antes do tempo. O médico, por sua vez, rebateu as críticas do atacante e entregou o cargo.

O técnico Muricy Ramalho minimizou o entrevero e disse que não há crise no clube. "Estou na maior paz. Aqui está tudo tranquilo, não sei da onde vem isso, essa história de crise. Problemas acontecem no futebol, mas a paz aqui é muito grande. O trabalho continua igual, o nosso ambiente é bom. O problema foi entre eles, médico e jogador. Eu sou o técnico e não o médico. Isso é um problema deles e resolvido entre os dois."

Líder do Campeonato Brasileiro, o Fluminense volta a campo neste sábado, contra o Atlético-GO, no Serra Dourada. Sem Fred e Emerson, também contundido, o time aposta em Washington, autor de oito gols na competição, para vencer mais uma vez.

"O Fred está fazendo falta há algum tempo, mas não podemos esquecer que temos um bom centroavante na posição. O Washington é o cara, tem oito gols na competição, está muito bem e temos que apoiar ele", elogiou Muricy.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFluminenseFredMuricy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.