Fluminense parte com força total para faturar Taça Rio

Atual campeão carioca, o Fluminense não fez o primeiro turno que a torcida esperava. A exemplo do ano passado, o clube priorizou a Libertadores e escalou time misto em alguns jogos, mas, diferentemente de 2012, não conquistou a Taça Guanabara - ficou pelo caminho na semifinal. A partir deste domingo, começa a busca pelo título do segundo turno, a Taça Rio, em jogo contra o Audax, às 18h30, no Engenhão.

AE, Agência Estado

17 de março de 2013 | 07h05

O técnico Abel Braga vai colocar em campo neste domingo quase a força máxima do Fluminense. Ele "só" não terá os dois meias titulares: Thiago Neves, que sofreu estiramento na panturrilha no começo da semana, e Deco, que será poupado e não deve ficar nem no banco de reservas. Em seus lugares, Wagner e o jovem Rhayner, que mais uma vez tentará quebrar o jejum de mais de dois anos sem gols.

"Perco em genialidade, mas fico com a equipe mais aguda", disse Abel Braga. Segundo ele, por serem mais velozes, Wagner e Rhayner "dão outra dinâmica" ao time.

O treinador brincou com o jejum de Rhayner, que veio do Náutico neste ano e não marca há 79 jogos (a última vez foi em janeiro de 2011). "Espero que esse maldito gol possa sair", disse Abel Braga, sorrindo. "É claro que tem um peso. Ele terá de conviver com isso até a hora em que a bola entrar. Aí, quem sabe, ele pode até se tornar bendito, mas agora é maldito mesmo."

A derrota do Flamengo na última quarta-feira, quando levou uma virada do modesto Resende no Engenhão, "vacinou" os jogadores do Fluminense. Para o zagueiro Leandro Euzébio, a atenção tem de ser redobrada neste domingo diante do Audax. "O futebol, de uma maneira geral, está bem equilibrado. Quem tiver mais garra vai conseguir buscar sempre os objetivos", disse o defensor.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato CariocaFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.