Fluminense pode perder mando de jogo

O Fluminense, derrotado quarta-feira pelo Fortaleza por 3 a 1 e que está na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, sofreu um novo revés. A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ofereceu denúncia contra o clube carioca, por causa de tumulto ocorrido em 2 de agosto, em jogo com o Cruzeiro, no estádio Giulite Coutinho, em Édson Passos. Na ocasião, torcedores do Flu invadiram o campo durante a partida a fim de realizar protesto pela péssima campanha da equipe.O Fluminense foi enquadrado no Artigo 300 do Código Brasileiro Disciplinar de Futebol (CBDF) e pode ser punido com a perda de mando de campo de uma a três partidas. O clube é acusado de "deixar de tomar providências capazes de prevenir ou reprimir desordens em sua praça de desportos".De acordo com o procurador do tribunal, Lindolfo Moraes, a invasão caracterizou uma falha de segurança que poderia ter tido conseqüências sérias. "O torcedor tem de saber seus limites. Fiz a denúncia e agora cabe ao tribunal analisar o caso e aplicar ou não punição", disse. O julgamento deve ser marcado para a próxima semana. Portanto, não afetará o Fluminense no sábado, quando enfrentará o Criciúma, no Maracanã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.