Fluminense prega cautela para confirmar recuperação contra o Avaí

Tricolor soma quatro derrotas e dois empates nos últimos seis jogos no Brasileirão

Estadão Conteúdo

15 de outubro de 2017 | 06h18

Animado pela boa atuação contra o Flamengo na última quinta-feira, o Fluminense espera confirmar a sua reação no Campeonato Brasileiro neste domingo, quando recebe o Avaí às 17 horas, no Maracanã, no Rio, pela 28ª rodada da competição.

Se o desempenho recente do Fluminense é desalentador, com quatro derrotas e dois empates, resultados que o aproximaram da zona de rebaixamento, a atuação no 1 a 1 contra o Flamengo empolgou elenco e comissão técnica. A ordem, porém, é respeitar o Avaí, adversário que fazia grande campanha no returno até perder as duas últimas partidas.

"Não vamos esquecer a campanha do Avaí no segundo turno. Inclusive é uma equipe que vem conseguindo os resultados fora de casa, vamos estar muito atentos. Já falei com os jogadores, não vai adiantar nada essa luta se a gente achar que vai resolver o jogo a hora que quiser", alerta o técnico Abel Braga. "Eles continuaram sofrendo, tiveram muito tempo na zona do rebaixamento e depois saíram com jogos fantásticos. Então, todo o cuidado é pouco."

O discurso do treinador foi incorporado pelo elenco do Fluminense. Ainda assim, apesar de pregar cautela, o volante Richard salienta que apenas os três pontos interessam. "Temos que ganhar, não tem outro resultado a não ser a vitória. Mas precisamos jogar com cautela, sabendo a hora de atacar e o momento de defender."

Um triunfo neste domingo, aliás, é fundamental para o Fluminense se distanciar da zona de rebaixamento. A equipe soma 32 pontos, apenas dois na frente do Avaí, o antepenúltimo. Mas, para ganhar, o time precisa superar os desfalques dos suspensos Douglas e Lucas. Renato fica com a vaga na lateral, enquanto Orejuela pode atuar no meio. Outra opção seria Wendel, barrado no clássico por chegar atrasado aos treinos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.