Fluminense quer encerrar apatia ofensiva contra Resende

A anemia ofensiva do Fluminense preocupa. Em 180 minutos, apenas um gol marcado pelo volante Diguinho e mais nada, com atuações preocupantes dos atacantes Roger e Leandro Amaral, muito vaiados pela torcida no empate com o Madureira, na última quarta-feira. Depois do tropeço, o técnico René Simões prometeu mudanças na equipe que enfrenta o Resende, neste sábado, às 18h15, no Maracanã. Mas fez questão de frisar que as alterações seriam motivadas por questões físicas e não técnicas.Veja também:'Humilde', Vasco pega Duque de Caxias em São JanuárioEstadual do Rio 2009 -  Classificação / Calendário / ResultadosA julgar pelas experiências testadas no treinamento desta sexta, nas Laranjeiras, deve ser verdade, pois o treinador poupou o ataque e promoveu mudanças no meio-de-campo, reforçando a marcação inclusive. Na equipe que começou o coletivo, apenas uma alteração, com Leandro Domingues saindo para a entrada de Fabinho. Com isso, o time passaria a jogar com três volantes e apenas Conca na armação das jogadas. Em compensação, os laterais ganhariam um pouco mais de liberdade.A insatisfação com o andamento da atividade ficou evidente nas alterações promovidas pelo treinador. Diguinho cedeu lugar a Leandro Bomfim, que está relacionado para a partida, Maicon entrou na vaga de Roger e Tartá no posto de Leandro Amaral. Mas a tendência é que os atacantes mais experientes comecem jogando, deixando os garotos tricolores como opção no banco de reservas. Certo é que René não promoverá mais do que duas mudanças na equipe que inicia o jogo.Com apenas 1 ponto no Grupo A, o Fluminense, sexto colocado, precisa da vitória a qualquer custo para ainda sonhar com uma das duas vagas para as semifinais. O Resende é o segundo colocado com quatro pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.