Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Fluminense quer evitar erros bobos em visita ao lanterna Goiás para colar no G4

Odair Hellmann está irritado com o 'relaxamento' da equipe em jogos fora de casa

Redação, Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2020 | 09h50

O Fluminense está há quatro jogos sem ganhar fora de casa, muito por causa de erros bobos. Com desfalques, o time visita o lanterna Goiás, às 20h30 desta quarta-feira, no estádio da Serrinha, sob uma recomendação do técnico Odair Hellmann: atenção durante os 90 minutos para tentar voltar a encostar no G4 do Brasileirão.

O técnico anda irritado com um "relaxamento" fora de casa que vem custando pontos ou resultados preciosos ao Fluminense. Ele ainda não digeriu, por exemplo, a eliminação na Copa do Brasil, quando buscou empate no segundo tempo com o Atlético-GO e, depois de perder a chance de "matar o jogo", sofreu dois gols e caiu por desatenção defensiva.

No Brasileirão, sua bronca foi pelo recuo do time diante do Botafogo após abrir 1 a 0 no domingo. O rival empatou e ele ficou muito bravo. Agora, o treinador quer recuperar os pontos desperdiçados na visita ao lanterna para o Fluminense voltar a encostar no G4.

Mas a equipe terá bastante problemas no estádio da Serrinha. Michel Araújo está suspenso, Ganso, Wellington Silva e Matheus Ferraz seguem machucados e os jogadores que estavam com covid-19, apesar do resultado negativo nos exames, não foram relacionados.

Depois de "pedir" para o árbitro o gol contra de Kelvin no clássico, no dia do seu aniversário, o atacante Fred terá mais uma vez a missão de ser o responsável pelas bolas na rede do Fluminense. Fará seu segundo jogo como titular seguido e tentará o segundo gol no Brasileirão.

"É sempre complicado jogar contra o Goiás lá, apesar de eles estarem em uma situação complicada", observa o meia Yago Felipe, substituto de Michel Araújo. "Mas precisamos da vitória, então temos que entrar muito atentos. Temos que estar concentrados em cada detalhe para fazer um grande jogo."

Goiás tenta acordar 

Com apenas nove pontos, mas com três jogos a menos que grande parte de seus adversários, o Goiás aparece na 20.ª e última colocação. O time está há três pontos do Bahia, que tem 12 como primeiro clube fora da zona da degola. O técnico Enderson Moreira tem diversos desfalques e deve apostar em alguns jovens oriundos das divisões de base.

Isso porque o zagueiro David Duarte, o volante Sandro e o meia Daniel Bessa estão suspensos e ficam de fora. O primeiro foi expulso contra o Santos e os outros dois levaram o terceiro cartão amarelo. Além deles, o atacante Douglas Baggio, que foi diagnosticado com coronavírus na última semana e segue de quarentena, e o goleiro Marcelo Rangel, com problemas respiratórios, continuam sendo desfalques, assim como na rodada anterior.

O atacante Keko Vilvalva, por sua vez, que foi titular contra o Santos, é dúvida. Ele sofreu um choque no joelho e precisou sair do duelo logo no começo da partida. Por enquanto, está entregue ao departamento médico, mas será reavaliado momentos antes da partida para ver se tem condições de jogo. A tendência, porém, é que Rafael Moura atue sozinho na frente desta vez, com cinco homens de meio-campo.

Na vaga de Sandro entre os volantes, quem irá assumir a titularidade é Daniel. Ele entrou no segundo tempo contra o Santos e agradou, por isso segue no time. No lugar de Daniel Bessa, na armação, Ignacio Jara e Ratinho disputam a titularidade, já que Victor Andrade segue na formação inicial. Na defesa, Heron é o mais cotado para fazer dupla de zaga com Fábio Sanchez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.