Fluminense: São Januário será alçapão

Com o Maracanã em reforma, o Fluminense vai jogar em São Januário nesta Copa do Brasil. O time tricolor tentará fazer do estádio do Vasco seu ?alçapão? na luta pela título do torneio, que garante ao vencedor uma vaga na Copa Libertadores. Por isso, jogadores e comissão técnica pediram que os torcedores compareçam ao jogo desta quarta-feira, às 20h30, contra o Treze, da Paraíba, na partida de ida das quartas-de-final da competição.Por causa da regularidade do Fluminense nesta temporada - foi campeão carioca, além de ser um dos líderes do Campeonato Brasileiro - e pela tradição da camisa verde, vermelha e branca, o favoritismo recai sobre a equipe das Laranjeiras. O zagueiro Antônio Carlos, por exemplo, reconhece que a responsabilidade pela vitória é maior nos times "grandes"."O Treze vem conquistando um espaço importante no cenário do futebol nacional depois de eliminar equipes de grandeza de São Caetano e Coritiba na Copa do Brasil. Por isso, temos de tomar cuidado defensivo e, com a posse de bola, ditar o ritmo de jogo", declarou Antônio Carlos, que desmentiu sua transferência ao futebol francês em julho. "Não tem nada certo. Nem documento assinei".Antônio Carlos contou ainda que o técnico Abel Braga deve passar fitas de vídeo com jogos do Treze na concentração para que a equipe saiba a forma do adversário atuar. "Eu confesso que não sei nada sobre o Treze, mas o respeito bastante".É esse discurso cauteloso e sem provocação que o treinador do Fluminense deseja ver de seu elenco. A ordem é respeitar o adversário e dentro de campo mostrar a superioridade técnica. "Surpresas ocorrem no futebol. Em 2004, eu era o treinador do Flamengo e perdemos a final da Copa do Brasil para o Santo André, diante de um Maracanã lotado. A lição foi aprendida", disse Abel Braga, que vai usar esse exemplo para alertar os jogadores tricolores durante sua preleção.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.