Fluminense supera campo encharcado e vence a Portuguesa pelo Carioca

Tricolor faz 3 a 0 em adversário e continua com 100% de aproveitamento

Itamar Cardin, especial para a AE, Estadão Conteúdo

05 Fevereiro 2017 | 22h10

Em um jogo confuso, atrapalhado pelo campo encharcado, o Fluminense superou as poças d'água e derrotou a Portuguesa por 3 a 0, neste domingo, no Estádio de Los Larios, em confronto válido pelo Campeonato Carioca. Henrique Dourado, Léo e Gustavo Scarpa marcaram os gols da partida.

O resultado praticamente classificou o Fluminense às semifinais da Taça Guanabara. A equipe lidera o Grupo C, com nove pontos. Já a Portuguesa se manteve com dois pontos e tem chances remotas de avançar.

No próximo domingo, pelo Carioca, o Fluminense recebe o Bangu - antes, encara o Internacional na quarta-feira, em Porto Alegre, pela Primeira Liga -, enquanto a Portuguesa enfrenta o Resende.

Devido à forte chuva que caiu neste domingo, o campo do Estádio de Los Larios estava alagado e o começo da partida foi adiado das 19h30 para as 20 horas. O gramado, contudo, permaneceu com inúmeras poças. O técnico Abel Braga chegou a afirmar que o jogo não deveria ser disputado. Ainda assim, o árbitro Pathrice Wallace Correa Maia autorizou o início.

Em campo, Abel repetiu o time titular que venceu o Resende, com Orejuela, Douglas e Junior Sornoza formando o meio-campo e Gustavo Scarpa, Wellington e Henrique Dourado atuando mais à frente. Mas o gramado encharcado dificultava a troca de passes. Tanto o Fluminense quanto a Portuguesa sofriam com as poças e tentavam encontrar espaços mais "jogáveis" - ainda assim, os atletas escorregavam com frequência.

Com o duelo limitado pelas condições do campo, a Portuguesa chegou com perigo logo aos quatro minutos, em chute de fora da área defendido por Júlio César. O Fluminense, por sua vez, insistia em bolas alçadas para Henrique Dourado.

Aos 25, no primeiro ataque de perigo da equipe de Abel Braga, Wellington recebeu belo passe de letra de Gustavo Scarpa e tocou para as redes, mas a arbitragem anotou corretamente o impedimento. Sete minutos depois, contudo, o gol valeu: Lucas lançou na área, Douglas ajeitou de cabeça e Henrique Dourado recebeu sozinho para abrir o placar.

Se já era truncado, o jogo se tornou ainda mais travado após o gol. A Portuguesa não tinha forças para atacar. E o Fluminense, acomodado, trocava passes no meio, evitava o desgaste e apenas esperava o tempo passar. Henrique Dourado ainda desperdiçou boa chance aos 43, mas Peterson salvou em cima da linha. E foi só.

No segundo tempo, com um pouco mais de disposição, o Fluminense pareceu disposto a resolver o confronto. E, aos 12 minutos, após nova bola alçada na área, Henrique Dourado escorou, Wellington deu bonito passe e Léo chutou firme para o gol.

Depois de tomar o segundo gol, a Portuguesa perdeu ainda mais o ímpeto e sequer chegava ao ataque. O Fluminense, por sua vez, administrava com tranquilidade e desperdiçava boas oportunidades. Já aos 42 minutos, após bela jogada individual, Gustavo Scarpa driblou dois marcadores, bateu rasteiro e fechou o placar: 3 a 0.

FICHA TÉCNICA

PORTUGUESA 0 x 3 FLUMINENSE

PORTUGUESA - Moretto; Belarmino, Rodrigo Almeida, Marcão e Diego Maia; Peterson (Victor Hugo), Matías Sosa (Allan) e Marcinho; Edu, Fabinho (Douglas Caé) e Romarinho. Técnico: Nelson Rodrigues.

FLUMINENSE - Júlio César; Lucas, Henrique, Renato Chaves e Léo; Orejuela, Douglas e Junior Sornoza (Marquinho); Gustavo Scarpa, Wellington (Marcos Junior) e Henrique Dourado (Luis Fernando). Técnico: Abel Braga.

GOLS - Henrique Dourado, aos 32 minutos do primeiro tempo; Léo, aos 12, e Gustavo Scarpa, aos 42 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Marcinho e Peterson (Portuguesa); Henrique Dourado (Fluminense).

RENDA e PÚBLICO - não divulgados.

ÁRBITRO - Pathrice Wallace Correa Maia.

LOCAL - Estádio de Los Larios, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.