Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Fluminense tira o emprego de Luxemburgo e segue na cola do Corinthians

No Engenhão, tricolor das Laranjeiras ganha por 5 a 1, chega aos 45 pontos e volta ao segundo lugar na tabela do Brasileiro

ANDRÉ RIGUE, estadão.com.br

23 de setembro de 2010 | 22h52

Depois de três partidas, o Fluminense voltou a vencer pelo Campeonato Brasileiro. No Engenhão, o tricolor das Laranjeiras não teve dó do conturbado Atlético-MG e fez 5 a 1, na noite desta quinta-feira. Com o resultado, o time de Muricy Ramalho foi para os 45 pontos e voltou para o segundo lugar na tabela - está dois pontos atrás do Corinthians, que ainda tem um jogo a menos.

 

Veja também:

linkAtlético-MG demite Luxemburgo

BRASILEIRÃO - tabela Classificação / lista Tabela

 

Se o Fluminense voltou a reencontrar a paz na noite desta quinta-feira, Vanderlei Luxemburgo perdeu o emprego no comando do "caro" Atlético-MG, que foi derrotado pela 15.ª vez em 24 partidas e está na zona de rebaixamento, com 21 pontos. A torcida atleticana pediu a cabeça do treinador, que não resistiu à goleada.

 

O time carioca voltará a jogar apenas no próximo domingo, diante do Vitória, em Salvador. Para retornar à liderança do Campeonato Brasileiro, o Fluminense precisará vencer fora de casa e torcer por uma derrota do Corinthians diante do Internacional, também no domingo, no Beira-Rio. Com 44 pontos, o Cruzeiro está em terceiro lugar e também briga pela liderança.

 

No jogo desta quinta no Engenhão, a principal preocupação do Fluminense esteve nos meias Conca e Deco. Contudo, eles se recuperaram das contusões e foram liberados pelo departamento médico para atuar. A presença dos jogadores deu grande mobilidade ao tricolor das Laranjeiras no meio-campo. O Atlético-MG não resistiu por muito tempo.

 

O primeiro gol do Fluminense surgiu logo aos 11 minutos. Em cobrança de escanteio de Conca, a zaga do Atlético-MG parou (falha típica dos times treinador por Vanderlei Luxemburgo), o zagueiro Leandro Euzébio cabeceou forte e acertou o canto direito de Fábio Costa.

 

O Atlético-MG não teve muita criatividade e só conseguiu chegar ao empate através da bola parada. Aos 19 minutos, falta de Fernando Bob em Daniel Carvalho na entrada da área. O próprio atleticano foi para a cobrança e mandou no canto direito. O goleiro Rafael demorou para pular e a bola estufou as redes.

 

Apesar do desespero de Muricy com a falha de Rafael, o Fluminense continuou melhor na partida e mais arrumado taticamente do que o time de Luxemburgo. O segundo gol chegou ainda no primeiro tempo. Aos 35 minutos, Carlinhos abriu espaço pela esquerda, driblou Rafael Cruz e bateu rasteiro. Fábio Costa se atrapalhou com o quique da bola e não conseguiu fazer a defesa.

 

Na etapa final, Luxemburgo tentou dar uma nova cara ao Galo com as entrada de Diego Souza e Neto Berola. No entanto, Alê recebeu o segundo amarelo e foi expulso aos 17 minutos da etapa final, por entrada em Rodriguinho. Com um a menos, o Atlético-MG, que tem a pior defesa do campeonato, ficou totalmente aberto.

 

O Fluminense aproveitou a liberdade e chegou ao terceiro gol aos 19 minutos do segundo tempo. Após receber passe de Deco, Mariano, convocado por Mano para a seleção brasileira, avançou pela direita e cruzou na área. A zaga atleticana novamente falhou na bola aérea e Gum cabeceou forte para estufar as redes de Fábio Costa mais uma vez.

 

Com a vitória assegurada, o Fluminense tocou a bola para gastar o tempo. O quarto gol chegou aos 31 minutos. Carlinhos pegou a bola na defesa, tabelou no meio com Washington e saiu na cara do gol. O lateral ainda driblou Réver antes de bater no canto direito de Fábio Costa.

 

Para piorar a vexatória apresentação do Atlético-MG no Rio, Diego Souza foi expulso aos 40 minutos do segundo tempo por entrada dura em Carlinhos. O Fluminense não teve piedade e fechou o placar aos 46 minutos do segundo tempo, com Marquinho, que aproveitou bola na área para marcar.

 

  FLUMINENSE 5 x 1 ATLÉTICO-MG

FLUMINENSE - Rafael; Mariano  (Thiaguinho), Gum, Leandro Euzébio e Carlinhos; Diogo, Fernando Bob  (Valencia), Deco  e Conca (Marquinho); Rodriguinho e Washington. Técnico: Muricy Ramalho

ATLÉTICO-MG - Fábio Costa; Rafael Cruz , Réver, Jairo Campos e Leandro; Alê , Zé Luis (Werley), Serginho  (Neto Berola) e Daniel Carvalho; Diego Tardelli e Obina (Diego Souza ). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Gols - Leandro Euzébio, aos 11, Daniel Carvalho, aos 19, e Carlinhos, aos 35 minutos do primeiro tempo; Gum, aos 19, Carlinhos, aos 31, e Marquinho, aos 46 minutos do segundo tempo; Público - 6.197 (público total); Árbitro - Paulo Godoy Bezerra (SC); Local - Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

 

Atualizado às 23h15 com a queda de Luxemburgo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.