Fluminense treina para jogo da Primeira Liga, mas prioriza final do Carioca

Equipe enfrenta o Brasil de Pelotas, na quarta-feira, às 19h30

O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2017 | 19h46

O Fluminense voltou aos treinos nesta segunda-feira visando o duelo contra o Brasil, de Pelotas (RS), no estádio Los Larios, em Duque de Caxias (RJ), na Baixada Fluminense, nesta quarta, às 19h30, válido pela Copa da Primeira Liga. Mas as atenções tricolores estão voltadas para a final do Campeonato Carioca contra o Flamengo, que será decidido em dois jogos no estádio do Maracanã, no Rio, a partir deste domingo.

O atacante Wellington Silva, autor de um dos gols da vitória por 3 a 0 sobre o Vasco, no último sábado - que classificou o Fluminense para a decisão -, em entrevista ao canal SporTV analisou a ausência do meia flamenguista Diego (submetido a uma artroscopia no joelho direito) nas finais do Estadual. "É um grande jogador, vem demonstrando, foi seleção. Claro que para a gente é bom ele não estar. Não ele pessoalmente. Todo mundo queria que ele estivesse jogando, mas já que ele não pode estar, vai ser um bom desfalque na equipe deles", ressaltou.

Ao avaliar as possibilidades no Fla-Flu, Wellington Silva preferiu não apontar um favorito. "O Flamengo tem uma grande equipe. O ataque deles, como o nosso, está fazendo muito gols e um clássico, no calor do momento, é difícil. Certeza que vai ser um grande jogo. Espero que quem fizer o melhor vença", projetou Wellington Silva.

No último encontro entre os rivais, o Fluminense conquistou a Taça Guanabara - o primeiro turno do Estadual - na cobrança de pênaltis, após empatar no tempo normal com o Flamengo em 3 a 3, no dia 5 de março passado.

Nesta segunda-feira, o elenco do clube das Laranjeiras participou de atividades técnicas no CT Pedro Antonio, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. Uma vitória simples sobre o Brasil-RS coloca o time nas quartas de final da Copa da Primeira Liga, competição que reúne clubes do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Ceará e da região sul do País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.