Fluminense vence Cabofriense por 3 a 0

No dia do aniversário do atacante Romário, o Fluminense deu um presente para a sua principal estrela. A equipe das Laranjeiras venceu a Cabofriense, por 3 a 0, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro e somou seis pontos no grupo B. Romário não jogou por causa de uma contusão no joelho e apenas pôde torcer pelos companheiros. Sem o craque, Ramon e Edmundo chamaram a responsabilidade para a conquista da vitória.O jogo começou bem equilibrado e o Fluminense procurava dominar as ações no meio-de-campo. Este domínio, porém, não resultava em oportunidades de gol. Apesar da presença do meia Ramon, o Tricolor tinha dificuldades para tocar a bola com mais objetividade. Tanto que o gol só poderia sair numa jogada de bola parada. Aos 24 minutos, Ramon cobrou falta e Edmundo, de cabeça, abriu o marcador.Com a vantagem no placar, o Fluminense melhorou na partida e passou a buscar o segundo. A Cabofriense, por sua vez, tentava reagir, mas esbarrava na boa marcação do Tricolor. Aos 38, o zagueiro Rodolfo, que voltava ao time depois da disputa do Torneio Pré-Olímpico com a seleção brasileira, ampliou para o Fluminense em cobrança de falta. E o atacante Marcelo, substituto de Romário, machucado, chutou uma bola na trave.No segundo tempo, o ritmo caiu um pouco e o Fluminense passou a administrar o placar, satisfeito com a diferença de dois gols. A Cabofriense bem que tentava uma reação, mas seus jogadores não conseguiam dar seqüência nos lances. Marcelo mais uma vez desperdiçou boa oportunidade para marcar, após receber passe de Ramon.O mesmo Ramon cobrou falta e o goleiro Flávio salvou com as pontas dos dedos. Aos 18, Edmundo deixou o campo sentindo dores musculares e passou a ser dúvida para o clássico com o Flamengo, domingo. Ele foi substituído por Alessandro. Aos 20, apesar da ausência de Edmundo, o Tricolor voltou a marcar. Marcelo cruzou e o volante Marcão somente escorou para o fundo da rede.

Agencia Estado,

30 de janeiro de 2004 | 03h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.