Fluminense vence Campinense por 3 a 1

Na base da superação, o Fluminense eliminou nesta quarta-feira o Campinense (PB) da Copa do Brasil. Com dois gols nos 15 minutos finais, o Tricolor venceu por 3 a 1, no Maracanã, e, além da classificação, assegurou, por ora, a permanência do técnico Abel Braga nas Laranjeiras. O time carioca vai enfrentar o Esportivo (RS) na segunda fase do torneio, que garante ao campeão uma vaga na Copa Libertadores. Tuta, autor de dois gols, foi o melhor em campo.O Fluminense não jogou bem na primeira etapa. Fez um gol num lance de oportunismo de Tuta e também de inspiração de Felipe, que, até então, não havia sido notado em campo. Por ter a vantagem do empate, o Campinense exerceu forte marcação e utilizou os contra-ataques para tentar seu gol.A principal preocupação de Abel Braga foi com a falta de criatividade no meio-de-campo do Fluminense. Com três atacantes (Felipe, Leandro e Tuta), Diego e Arouca tinham liberdade em campo para criar jogadas. Mas, como ambos atuam melhor na marcação, sentiram dificuldades para exercer essa função.Quase no fim do primeiro tempo, Felipe cruzou e Tuta acertou um chute, de virada, sem dar chances de defesa ao goleiro João Paulo, abrindo o placar, aos 41 minutos. Em busca de mais um gol, para não levar a decisão da vaga para os pênaltis, o Fluminense se lançou ao ataque no início da etapa final. Até criou oportunidades, mas pecou na hora de finalizar. A jogada de ataque do Campinense se limitou às cobranças de faltas. E, em uma delas, a zaga tricolor falhou e Helinho empatou: 1 a 1, aos 17 minutos.Diante da iminência de mais um mal resultado, a torcida tricolor começou a hostilizar Abel Braga, que vem sofrendo pressão pela falta de boas atuações da equipe. Para tentar salvar a classificação e seu cargo, o treinador promoveu duas alterações ofensivas: tirou os volantes Marcão e Diego e colocou o atacante Rodrigo Tiuí e o meia Juninho, respectivamente.Por ter a necessidade de fazer mais dois gols para se classificar, o Fluminense exerceu forte pressão sobre o Campinense, que não resistiu. Em uma jogada de rara habilidade, aos 32 minutos, Felipe driblou dois adversários e acertou um belo chute no ângulo esquerdo: 2 a 1. Três minutos depois, a torcida, que vaiava, passou a incentivar o Tricolor e Tuta, de cabeça, fez o terceiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.