Lucas Merçon/ Fluminense FC
Lucas Merçon/ Fluminense FC

Fluminense vence Flamengo em clássico com provocação de Felipe Melo a Diego

Pelo Campeonato Carioca, equipe das Laranjeiras marca no fim com Arias; volante ex-Palmeiras afirma: 'Você é meu vice'

Redação, Estadão Conteúdo

06 de fevereiro de 2022 | 19h45

No primeiro grande clássico da temporada pelo Campeonato Carioca, o Fluminense levou a melhor sobre o Flamengo, vencendo por 1 a 0, neste domingo à tarde, no estádio Engenhão, pela quinta rodada da Taça Guanabara. Em duelo que contou com os titulares dos dois lados, o clima de rivalidade gerou várias discussões e não faltou emoção em campo.

O gol da vitória saiu aos 43 minutos do segundo tempo, quando o baixinho Arias cabeceou para as redes. Nos minutos finais, o goleiro Marcos Felipe garantiu a vitória com duas grandes defesas. Pouco mais de 20 mil torcedores compareceram ao Engenhão. Partida também ficou marcada por provocação, logo no início, de Felipe Melo, ex-Palmeiras, a Diego Ribas. O volante, que conquistou a última Libertadores sobre a equipe rubro-negra, afirmou: "Você é meu vice".

Após a vitória no Fla-Flu, o tricolor aparece na vice-liderança com nove pontos, um atrás do líder Vasco. O Flamengo continua com sete pontos, agora em quarto lugar. O jogo acirrado gerou também diversas confusões, com a aplicação de 10 cartões amarelos e dois vermelhos - um para cada lado. Teve pênalti e gol anulado a favor do Flamengo, em lances irregulares confirmados pelo VAR, que estreia no Estadual do Rio.

Desta vez os dois times escalaram o que têm de melhor no momento, garantindo um jogo de alta qualidade técnica. O técnico português Paulo Souza mandou a campo jogadores como Gabriel, Arrascaeta, Éverton Ribeiro e Filipe Luís. No Fluminense, Abel Braga escalou Fred ao lado de Willian no ataque e firmou Felipe Melo como um terceiro zagueiro, reforçando a marcação.

O jogo começou em alta velocidade com uma triangulação do Flamengo pelo lado esquerdo e com Gabriel chutando no alto aos 56 segundos.

O goleiro Marcos Felipe espalmou de raspão. Aos 7 minutos, o árbitro Alexandre Vargas Tavares de Jesus anotou pênalti num toque de braço do zagueiro Nino após cruzamento de Andreas Pereira.

Imediatamente os tricolores cercaram o árbitro e houve um início de confusão quando Felipe Melo deu um empurrão no meia Diego, do Flamengo, que caiu de costas no gramado. O VAR acabou anulando o pênalti, por não ter se caracterizado o toque no braço. Mas Felipe Melo e Diego receberam o cartão amarelo.

O Fluminense marcava bem, com Willian não deixando o volante Willian Arão, do Flamengo, descer para apoiar. O próprio Willian teve a melhor chance para marcar aos 27 minutos. De fora da área ele bateu colocado e o goleiro Hugo Souza se esticou todo para mandar a escanteio com um tapinha.

Três minutos depois, o Flamengo chegou perto de abrir o placar. Gabriel recebeu no lado direito da área e tentou a virada para Arrascaeta, mas Felipe Melo conseguiu esticar o pé e desviar a bola antes da finalização. Ele comemorou o lanço como se tivesse marcado um gol.

O jogo seguiu acirrado e nova confusão aconteceu aos 51 minutos. Após cobrança de falta, David Braz deu um encontrão em Hugo Souza, que não gostou e deu uma peitada no adversário. O zagueiro Gustavo Henrique apareceu em seguida para empurrar Braz e logo se formou um bolo de jogadores. Na confusão, mais três amarelos: Gustavo Henrique e Hugo Souza, pelo Flamengo, e David Braz pelo Fluminense.

O ritmo de jogo diminuiu no segundo tempo, quando os dois técnicos começaram a promover substituições. O Fluminense marcava bem diante de um Flamengo que tentava achar espaços para furar o bloqueio defensivo. Até conseguiu abrir o placar aos 27 minutos, mas o gol de Gabriel foi anulado corretamente pelo VAR. Após escanteio, o atacante completou para as redes depois de desvio de Andreas Pereira na primeira trave. Mas Gabriel estava um pouco adiantado.

Aos 33, o clima de rivalidade esquentou os ânimos entre Vitinho, do Flamengo, e Calegari, do Fluminense. Eles trocaram empurrões e foram expulsos. E quando o empate parecia ser o resultado final, o Fluminense marcou seu gol. Yago Felipe cobrou falta, a defesa não cortou e o baixinho Arias apareceu no segundo pau para cabecear. O goleiro Hugo Souza também falhou ao tentar defender. A bola passou entre as suas duas mãos.

Nos últimos minutos, o Flamengo foi para o tudo ou nada. Criou três chances para empatar, duas delas paradas em grandes defesas de Marcos Felipe. A primeira num desvio de Gabriel à queima roupa e depois numa cabeçada de Lázaro.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 0 x 1 FLUMINENSE

FLAMENGO - Hugo Souza; Rodinei (Isla), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luis; Willian Arão, Diego (Marinho) e Andreas Pereira (Gomes), Arrascaeta (Lázaro) e Éverton Ribeiro (Gabriel); Gabriel. Técnico: Paulo Sousa.

FLUMINENSE - Marcos Felipe; Nino, Felipe Melo (Martinelli) e David Braz; Samuel Xavier (Calegari), André, Yago Felipe e Cristiano; Luiz Henrique (Nonato), Fred (Cano) e Willian (Arias). Técnico: Abel Braga.

GOL - Arias, aos 43 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Diego, Hugo Souza, Gustavo Henrique, Andreas Pereira, Léo Pereira e Marinho (Flamengo); Felipe Melo, David Braz, Cristiano e André (Fluminense).

CARTÕES VERMELHOS - Vitinho (Flamengo) e Calegari (Fluminense).

ÁRBITRO - Alexandre Vargas Tavares de Jesus.

RENDA - R$ 755.733,00.

PÚBLICO - 19.894 pagantes (20.485 no total).

LOCAL - Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.