Lucas Merçon/ FFC
Lucas Merçon/ FFC

Fluminense vence jogo-treino contra time universitário nos Estados Unidos

Equipe carioca enfrenta o Barcelona de Guayaquil na próxima segunda-feira pela Florida Cup

Estadão Conteúdo

14 Janeiro 2018 | 18h14

Em meio a uma debandada do elenco, o Fluminense deu prosseguimento a sua pré-temporada em Orlando, nos Estados Unidos, onde disputa a Florida Cup. E, com um duelo marcado para a segunda-feira, contra o Barcelona de Guayaquil, a equipe carioca disputou neste domingo um jogo-treino.

+Abel diz que não está preocupado com saída de jogadores e projeta Flu competitivo

+Após desabafo de Dourado, presidente do Fluminense admite liberar o atacante

O adversário foi o SIMA Montverde Academy, uma equipe universitária da Flórida. E, com gols do volante Marlon Freitas e do atacante Pablo Dyego, o Fluminense ganhou pelo placar apertado de 2 a 1.

Depois de pedir para deixar o clube, o atacante Henrique Dourado chegou a participar de parte do duelo. O clube carioca perdeu outros importantes jogadores para a próxima temporada, como o zagueiro Henrique, o goleiro Diego Cavalieri e o volante Wendel.

O Fluminense encerra sua participação nesta segunda contra o time equatoriano, às 19 horas, e depois retorna ao Brasil para estrear no Campeonato Carioca contra o Boavista, na quarta, às 16h30, em Saquarema. E o elenco tem avaliado bem a pré-temporada nos Estados Unidos.

"É minha primeira vez fora do Brasil, é um sonho, ainda mais porque estou fazendo o que eu gosto. Com certeza, vou levar essa experiência para o resto da minha vida. É um preparatório muito importante para pensar nos campeonatos e, com os jogos aqui, vai ajudar bastante na temporada", comentou o atacante Robinho.

Autor do gol no empate por 1 a 1 com o PSV Eindhoven na estreia da Florida Cup, vencida nos pênaltis pelo time holandês, Robinho também celebrou o seu momento no Fluminense. "Muito feliz pelo gol, ajudou o time e foi importante para mim, pois estou voltando de lesão, uma lesão muito chata e isso ajuda a levantar a autoestima. Foi tipo um cartão de visita para falar que eu vou vir com tudo esse ano para ajudar o Fluminense dentro de campo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.