Fluminense vence o Figueira e deixa a zona de rebaixamento

Thiago Neves marca o gol que pode ter sido seu último com a camisa tricolor; jogador pode ir para a Alemanha

Bruno Lousada, O Estado de S. Paulo

19 de julho de 2008 | 20h24

Em seu provável jogo de despedida pelo Fluminense, o meia Thiago Neves fez a diferença: marcou o único gol da equipe tricolor na vitória sobre o Figueirense, por 1 a 0, na noite deste sábado, no Maracanã. Com o resultado, o time das Laranjeiras chegou aos 12 pontos, sete a menos que o adversário, e saiu da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Veja também: Classificação Calendário / ResultadosAssim como o zagueiro Thiago Silva, Thiago Neves se apresenta terça-feira à seleção olímpica que irá aos Jogos de Pequim. Mas ele não deve voltar a vestir a camisa tricolor depois da Olimpíada. O apoiador tem várias propostas de clubes da Europa, e até o técnico Renato Gaúcho admitiu que é difícil segurá-lo.  Fluminense 1 Ricardo Berna; Rafael, Thiago Silva, Luiz Alberto     e Júnior César; Fabinho (Tartá), Arouca    , Conca e Thiago Neves (Maurício); Dodô (Somália) e Washington Técnico: Renato Gaúcho  Figueirense 0 Wilson    ; Anderson Luiz, Bruno, Asprilla e Willian Matheus    ; Leandro Carvalho    , Jackson, Rodrigo Fabri     (Ramon) e Marquinho; Ricardinho (Wellington Amorim) e Tadeu (Rafael Coelho) Técnico: PC Gusmão Gols: Thiago Neves, aos 39 minutos do segundo tempoÁrbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)Renda: R$ 148.267, 00Público: 12.449 pagantesEstádio: Maracanã, Rio de JaneiroOs 15 minutos iniciais foram de pressão forte do Fluminense, com duas bolas na trave, em chute de Dodô e em cobrança de falta de Washington, e uma defesa corajosa do goleiro Wilson, em finalização à queima-roupa de Thiago Neves. Parecia que o gol sairia a qualquer momento. No entanto, o Figueirense acertou a marcação, "amarrou" a partida e foi para o vestiário, no intervalo, com um empate por 0 a 0. Sem seu principal jogador, o meia Cleiton Xavier (artilheiro do Brasileiro com 7 gols), que cumpriu suspensão automática, o time de Florianópolis estava contente com o resultado parcial."Precisamos ter paciência para furar o bloqueio deles", explicou Dodô, em busca de uma solução. "Se deixar o Fluminense jogar, eles matam a gente", declarou o técnico Paulo César Gusmão, do Figueirense.O Fluminense não foi brilhante, mas venceu na base da insistência, diante de um adversário que se limitou a marcar. O veloz Tartá cruzou, o goleiro Wilson espalmou e Thiago Neves acertou chute de primeira: 1 a 0, aos 39 minutos do segundo tempo. O apoiador deixou o Maracanã com a missão cumprida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.