Maílson Santana/ Fluminense FC
Maílson Santana/ Fluminense FC

Fluminense vence o Madureira e se reabilita na Taça Guanabara

Equipe das Laranjeiras faz primeiro tempo ruim, mas reage na etapa complementar e conquista seus primeiros três pontos no Campeonato Carioca

Redação, Estadão Conteúdo

30 de janeiro de 2022 | 20h23

Com uma boa atuação no segundo tempo, o Fluminense venceu o Madureira, por 1 a 0, neste domingo à noite, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, pela segunda rodada da Taça Guanabara - a primeira fase do Campeonato Carioca. Um alívio para os tricolores que tinham estreado com derrota para o Bangu, por 1 a 0.

Com três pontos, o Fluminense ocupa a quinta posição ao lado do próprio Madureira que na estreia bateu o Resende por 1 a 0. Vasco, Botafogo e Flamengo têm quatro pontos e dividem a liderança.

O primeiro tempo não agradou. Por ser um time mais técnico, o Fluminense teve maior domínio da bola, indo para o intervalo com 69% de posse de bola. O técnico Abel Braga optou por usar três zagueiros com o selecionável Nino ao lado dos experientes Felipe Melo e David Braz.

O esquema 3-4-3 parece ter dado mais segurança à defesa, porém, sem eficiência no ataque. Fred ainda tentou se movimentar, mas Willian foi pouco acionado. Do lado do Madureira, o técnico Alfredo Sampaio evitou se arriscar ao ataque. A alternativa foram os chutes de longa distância.

O Fluminense voltou para o segundo tempo com Nathan, emprestado pelo Atlético-MG, no lugar de Yago Felipe. O time, aos poucos, melhorou. Aos 11 minutos, Willian chutou por cima, após cruzamento vindo da esquerda. Os lances perto da área começaram a preocupar a marcação do Madureira.

Aos 16 minutos, o goleiro Dida defendeu cabeça de Willian, após cruzamento de Nathan. O técnico Abel Braga continuou trocando o Fluminense e dando sorte. Arias entrou no lugar de André e aos 21 minutos abriu o placar. Ele se antecipou ao chute de Willian que tinha passado por dois adversários e chute rasteiro. A bola quicou e passou por baixo do goleiro Dida.

Em seguida, Abel Braga colocou Germán Cano no lugar de Fred e depois Martinelli na vaga de Willian. O Fluminense manteve a força ofensiva e criou várias chances para ampliar o placar. Além disso, empurrou o Madureira para seu campo defensivo, descartando qualquer chance de sofrer um contra-ataque.

Os times voltam a campo na quarta-feira pela terceira rodada. O Fluminense vai enfrentar o Audax Rio, enquanto o Madureira vai pegar o Botafogo, no Engenhão.

FICHA TÉCNICA

MADUREIRA 0 X 1 FLUMINENSE

MADUREIRA - Dida; Rhuan, Mário Pierre, Edgar Silva e Guilherme Zóio (Erick Pulga); Felipe Dias (Nonato), Marino (Henrique Luiz) e Diogo Carlos; Rafinha (Marcelinho), Sampaio (Hudson) e Pipico. Técnico: Alfredo Sampaio.

FLUMINENSE - Marcos Felipe; Nino, Felipe Melo e David Braz; Samuel Xavier, André (Arias), Yago Felipe (Nathan) e Cristiano; Luiz Henrique (Caio Paulista), Fred (Germán Cano) e Willian (Martinelli). Técnico: Abel Braga.

GOL - Arias aos 21 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Tarcizo Pinheiro Caetano

CARTÕES AMARELOS - Rhuan, Nonato e Rafinha (Madureira). Yago Felipe, Marcos Felipe e Cano (Fluminense).

RENDA - R$ 110.350,00.

PÚBLICO - 3.035 pagantes.

LOCAL - Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.