Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

'Foi uma grande emoção voltar a vestir a camisa do Palmeiras', diz Alex

Meia se despede da equipe alviverde em amistoso no Allianz Parque

Felippe Scozzafave e Rafael Fiuza, O Estado de S. Paulo

29 Março 2015 | 09h38

A sala de imprensa não estava cheia como das últimas vezes em que atuou pelo clube, mas o decisivo jogador do Palmeiras da década de 90 manteve a calma e serenidade para responder todas as perguntas direcionadas ao homenageado da noite. Alex foi direto nas respostas e não teve dúvidas em falar sobre os companheiros da partida de despedida. Um em especial, foi lembrado pelo ex-jogador do Palmeiras e Fenerbahçe: Ademir da Guia. "Quando falamos de Palmeiras e do Ademir da Guia estamos falando da mesma coisa", afirmou Alex.

Protagonista da festa que levou 12 mil torcedores ao Allianz Parque, Alex marcou dois gols e ajudou os companheiros do Palmeiras de 1999 a vencer a equipe formada pelos amigos do Alex. O jogador teve a oportunidade de rever os palmeirenses e acredita que deixou uma boa impressão. "Foi uma grande emoção voltar a vestir a camisa do Palmeiras e acho que desfrutei bem", disse o jogador após a partida.

Ao fim da última entrevista como jogador da carreira, Alex reafirmou que pretende seguir a carreira como dirigente ou treinador. "Os estudos para trabalhar nesta área se iniciaram. Parei quando recebi o convite do Palmeiras, mas pretendo retomar", afirmou o meia pela última vez com a camisa do Palmeiras.

O craque, que em setembro completará 38 anos, decidiu se aposentar ao final do ano passado, quando defendeu o Coritiba, clube em que foi revelado e que já revelou ser torcedor, no Campeonato Brasileiro.

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras Alex Allianz Parque despedida Marcos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.