Geoff Caddick/AFP
Geoff Caddick/AFP

Fora da Copa, País de Gales anuncia saída de treinador

Chris Coleman, de 47 anos, deixa o cargo após levar seleção à semifinal da Eurocopa de 2016

Estadão Conteúdo

18 Novembro 2017 | 10h50

Sem conseguir classificar a seleção do País de Gales para a Copa do Mundo, o técnico Chris Coleman anunciou sua saída da equipe neste sábado. O treinador foi o responsável por liderar a melhor campanha da equipe em uma Eurocopa, com a vaga nas semifinais, no ano passado.

China confirma Uruguai, República Checa e País de Gales como rivais em torneio

"Estamos extremamente desapontados pelo fim da passagem de Chris pela seleção. A Federação e o País de Gales, como nação, serão eternamente gratos ao trabalho que ele fez aqui nos últimos seis anos como treinador da seleção, principalmente ao liderar o time até a semifinal da Eurocopa", disse Jonathan Ford, presidente da Associação de Futebol do País de Gales.

Coleman, de 47 anos, não conseguiu repetir nas Eliminatórias da Copa da Rússia a grande performance exibida na Eurocopa. A seleção ficou na terceira colocação do Grupo D, ao sofrer derrota por 1 a 0 para a Irlanda, na última rodada. Se tivesse terminado em segundo, disputaria a repescagem.

O treinador ainda não definiu o seu futuro. Como jogador, defendeu clubes como o Manchester City e o Swansea City. Na carreira de técnico, já comandou o Fulham, na Inglaterra, e o Real Sociedad, na Espanha. Na seleção de País de Gales, trabalhava desde 2012. Especula-se que ele pode assumir o Sunderland, em má fase na temporada do Campeonato Inglês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.