John Hrusa/EFE
John Hrusa/EFE

Fora da final, África do Sul quer revanche contra Espanha

Será uma oportunidade de consolidar a seleção perante a campeã da Europa e de dar um passo adiante

EFE

26 de junho de 2009 | 09h46

JOHANNESBURGO - A seleção da África do Sul acordou nesta sexta, um dia após a derrota para o Brasil na semifinal da Copa das Confederações, abalada por não estar na final e focada na revanche contra a Espanha, no próximo domingo, na disputa do terceiro lugar do torneio.

Veja também:

linkBrasil vence África do Sul e está na final

linkJoel aprova atuação da África do Sul, apesar de derrota

Copa das Confederações 2009 - tabela Classificação

Copa das Confederações 2009 - lista Calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O dia 26 de junho não foi, definitivamente, festa nacional, como o atacante brasileiro Luís Fabiano anunciou que seria caso a seleção anfitriã passasse à final.

A torcida apoiou ao máximo a seleção. As 'vuvulezas' (cornetas) soaram com insistência do início ao fim da partida contra o Brasil no Estádio Ellis Park, mas Daniel Alves, cobrando falta no final, acabou com o sonho sul-africano.

O meio-campo sul-africano Steven Pienaar, que recebeu o prêmio de melhor da partida, lamentou a derrota. "O futebol é injusto em muitas ocasiões e hoje foi uma delas", afirmou o jogador sul-africano após o jogo.

Em todo caso, o técnico da África do Sul, Joel Santana, finalizou a partida satisfeito com o trabalho feito em campo.

A decepção do dia seguinte dará espaço nas próximas horas ao início da preparação para a revanche contra a Espanha. Na fase de grupos da competição, as duas equipes se enfrentaram em Blomefontein, e os espanhóis ganharam por 2 a 0.

As partidas de disputa pelo terceiro lugar não costumam ser as mais empolgantes, mas nesta ocasião, o jogo que acontece no domingo, às 10 horas (Brasília) em Rustenburgo tem valor especial para os jogadores sul-africanos.

É uma oportunidade de consolidar a seleção perante a campeã da Europa e de dar um passo adiante com a mente já voltada para a Copa do Mundo de 2010.

A diferença para a partida de quinta-feira é que, ainda que a África do Sul vença a Espanha, em nenhum caso na próxima segunda-feira será feriado nacional no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.