Rafael Ribeiro / vasco.com.br
Rafael Ribeiro / vasco.com.br

Fora da zona de rebaixamento, Vasco mira subir até 3 posições na quinta-feira

Alberto Valentim comemora primeira vitória no comando da equipe e projeta partida contra o Santos

Estadão Conteúdo

25 Setembro 2018 | 09h34

Ao vencer o Bahia por 2 a 1 na noite desta segunda-feira, em São Januário, no Rio, Vasco ganhou novo fôlego, pois assumiu a 16ª posição do Campeonato Brasileiro e deixou a zona de rebaixamento. E o triunfo fez o time carioca passar a vislumbrar um novo objetivo para a próxima quinta-feira, quando enfrentará o Santos, às 20 horas, no estádio do Pacaembu, em partida atrasada da terceira rodada da competição.

Em caso de vitória simples ou por até dois gols de diferença, o time vascaíno assumirá a 14ª colocação, com 31 pontos, e deixará para trás Vitória e Bahia, respectivos 14º e 15º, ambos com 29 pontos. Já se obtiver um grande triunfo com três gols de vantagem em São Paulo, a equipe carioca alcançará o 13º lugar, pois assim passaria a ter o mesmo número de vitórias e o mesmo saldo do América-MG, sendo que ficaria à frente da equipe de Belo Horizonte pelo maior número de bolas na rede.

O Vasco, porém, está ciente de que uma vitória por placar mínimo já será um grande resultado na quinta-feira, pois fará o time se distanciar ainda mais da zona do descenso para a Série B e lhe dará ainda mais confiança para encarar o lanterna Paraná, na próxima segunda, às 20 horas, em Curitiba, no fechamento da 27ª rodada do Brasileirão.

O triunfo sobre o Bahia marcou a primeira vitória do técnico Alberto Valentim como comandante vascaíno, que exibiu alívio após o seu time ter amargado uma sequência de quatro derrotas e um empate na competição nacional.

"Muito feliz com essa vitória. Precisávamos muito dela, primeiro por conta da classificação e depois por conta da confiança. Essa vitória era primordial para as nossas pretensões no Campeonato Brasileiro. Era mais importante vencer do que jogar bem. Essa vitória era fundamental. Agora vamos acalmar e trabalhar", afirmou o treinador, em entrevista coletiva, já projetando a partida contra o Santos, que é o atual 11º colocado da tabela, com 32 pontos, depois de ter sido derrotado por 2 a 1 pelo Cruzeiro, no último domingo, em Belo Horizonte.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.