Divulgação
Divulgação

Fora de casa, Coritiba enfrenta o Goiás com vários desfalques

Tarefa do técnico Marquinhos Santos não é fácil, ele conta com pelo menos cinco desfalques para armar a sua equipe

Julio Cesar Lima e Daniel Gondim , Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2014 | 08h05

O Coritiba precisa de uma vitória diante do Goiás, neste sábado, 11, às 18h30, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 28.ª rodada do Brasileirão, para tentar sair da zona de rebaixamento ainda neste fim de semana, mas a tarefa do técnico Marquinhos Santos não será fácil. Ele conta com pelo menos cinco desfalques para armar a sua equipe.

Os volantes Rosinei, Germano e Hélder estão no departamento médico. O atacante Zé Eduardo está suspenso - deve ser substituído por Élber - e Geraldo foi convocado pela seleção de Angola. Já o zagueiro Wellinton se recupera de lesão.

Antes do embarque para Goiânia, Marquinhos Santos falou sobre essas dúvidas. "O único jogador que tem a característica de primeiro volante é o Baraka. Tanto o Gil quanto o Sérgio (Manoel) são jogadores de transição, fazem uma função de segundo volante, assim como o Robinho", explicou.

Já pelo Goiás, com dificuldades de engatar boa sequência no Brasileirão, a equipe goiana tem como objetivo, manter a folga da zona de rebaixamento. No time esmeraldino, o discurso para o confronto diante dos paranaenses é o do tradicional "jogo de seis pontos", justamente pela posição dos dois times na tabela de classificação.

"Do nono para baixo está todo mundo brigando. A gente está consciente de que uma derrota nos aproxima lá de baixo e uma vitória nos empurra mais para cima", disse o técnico Ricardo Drubscky, em coletiva após o treino desta sexta-feira.

Com 34 pontos, o Goiás é o 10.º colocado e está cinco pontos na frente do Coritiba, que é 17.º e abre a zona de rebaixamento. Na rodada passada, o time esmeraldino também usou o mesmo discurso ao enfrentar o Vitória, que também briga para não ser rebaixado.

No treino desta sexta, Ricardo Drubscky não deu pistas sobre a escalação. Sem desfalques, a tendência é que ele escale novamente o mesmo time que empatou em 2 a 2 com o Vitória na última rodada, com o meia Tiago Real atuando improvisado na lateral direita.

Tudo o que sabemos sobre:
BrasileirãoCoritibaGoiás

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.