Fora de Pequim, Robinho não esconde decepção no Real

Comportamento do jogador brasileiro coloca em dúvida o seu futuro no time espanhol; Chelsea tem proposta

EFE,

23 de julho de 2008 | 17h17

O atacante brasileiro Robinho vem sendo o protagonista dos primeiros dias da pré-temporada do Real Madrid (Espanha) na cidade austríaca de Irdning após o veto do clube à sua participação nos Jogos Olímpicos de Pequim.Veja também: Guti afirma que Robinho continuará no Real apesar de rumoresNa última segunda, o clube espanhol pediu a liberação do atleta após detectar uma lesão no seu púbis em um exame. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se irritou pelo fato de o pedido ser feito no dia do embarque da delegação.O atacante também se mostrou decepcionado e chegou a chorar ao saber que não iria para Pequim. O meia espanhol Guti afirmou que Robinho tem levantado pela manhã ao som de seu iPod."Vejo um Robinho feliz. Ele se levanta às 8h, ouve seu iPod e fica dançando. Ele quer ficar aqui", disse o jogador do Real.Entretanto, a versão não é nada parecida com a imagem que o ex-atacante do Santos mostra para o público. Desde o embarque para a Áustria, Robinho não sorri e segue com a fisionomia fechada.Durante os treinamentos em Irdning, o jogador se esconde de torcedores e imprensa, e só é visto quando vai do vestiário ao ginásio.Com o silêncio de Robinho, seu empresário Wagner Ribeiro é quem acaba falando em nome do atleta. Foi ele que revelou à imprensa o interesse do Barcelona (Espanha) e o episódio do choro após o veto do Real.O comportamento do jogador põe em dúvida seu futuro no Real Madrid, já que o Chelsea (Inglaterra) do técnico brasileiro Luiz Felipe Scolari teria oferecido uma boa proposta pelo atacante, com a duplicação do seu salário.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008RobinhoReal Madrid

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.