Fora do G4 da Série B, Bahia demite técnico Sérgio Soares

A decisão foi tomada dentro dos vestiários do Mangueirão. Após ver o time sofrer com altos e baixos, a direção do Bahia anunciou a demissão do técnico Sérgio Soares. Os tropeços diante de adversários diretos na briga por uma vaga no G4, a zona de acesso, foram cruciais para a adoção da medida de demitir o treinador, que estava há algum tempo na "corda bomba".

Estadão Conteúdo

07 de outubro de 2015 | 08h18

O fim da linha aconteceu na noite desta terça-feira após o empate por 0 a 0 com o Paysandu, em Belém. Sérgio Soares comandou o Bahia em 62 partidas neste ano. Venceu 29, empatou 20 e perdeu 13 vezes. Sob o seu comando, o time foi vice-campeão da Copa do Nordeste, perdendo a decisão para o Ceará, e sagrou-se campeão baiano. A saída do treinador já vinha sendo especulada desde a eliminação na Copa Sul-Americana, em que o time caiu diante do Sport, no fim de agosto.

Na Série B, o Bahia já não conquista uma vitória há cinco rodadas, tendo a derrota no clássico Ba-Vi para o Vitória, por 3 a 1, e o empate com o Paysandu, na última terça, entre esses tropeços. Sérgio Soares deixa o Bahia na sexta colocação com 48 pontos, mesma pontuação do Santa Cruz, quarto, que leva a melhor no número de vitórias: 14 a 12.

O auxiliar Charles Fabian dirigirá o treino desta quarta-feira na condição de técnico interino. A tendência é que a diretoria aproveite a pausa na Série B para definir o substituto. Os mais cotados são René Simões, ex- Botafogo e Figueirense, e Estevam Soares. Este, porém, só deixaria a Portuguesa depois dos dois jogos das quartas de final, que definirão o acesso à Série B ou a eliminação do clube na Série C.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBahiaSérgio Soares

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.