Força-tarefa da Wada identifica atletas que farão testes antidoping antes do Rio

O Comitê Olímpico Internacional (COI) informou nesta terça-feira que uma força-tarefa especial da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) vai identificar atletas que devem ser submetidos a testes antidoping antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto deste ano. O objetivo do COI é detectar toda e qualquer infração ao código antidoping antes do grande evento.

Estadão Conteúdo

15 de março de 2016 | 15h05

A força-tarefa "identificará atletas ou grupos de atletas que devem ser incluídos em testes e aqueles que o COI deve testar durante o período de quatro semanas" da Olimpíada. Segundo a entidade, a força-tarefa já está coletando informação e utilizando dados de inteligência para iniciar o trabalho.

Este grupo de investigação da Wada vai trabalhar em parceria com agências antidoping da Austrália, Dinamarca, Japão, África do Sul, Grã-Bretanha e Estados Unidos. A força-tarefa ainda atuará como conselheiro do COI e do Comitê Rio-2016 avisando quais atletas devem ser submetidos aos testes antes, durante e depois da grande competição.

"Estamos apaixonadamente tentando proteger os atletas limpos que estarão no Rio. E o melhor jeito de fazer isso é pegar os infratores e conter as trapaças antes que cheguem ao Rio de Janeiro", declarou o diretor médico do COI, Richard Budgett.

Para tanto, o COI também vai levar em consideração o histórico dos exames que serão atualizados com novos dados, a partir de testes que serão realizados novamente nas amostras coletadas nos Jogos de Pequim-2008 e Londres-2012. Com novas tecnologias, eles estão analisando este material para tentar encontrar testes positivos que não foram detectados no passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.