Kyodo News;AP
Kyodo News;AP

Forlán coloca Brasil entre os principais favoritos a vencer Copa do Mundo

Melhor jogador da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, uruguaio disse que Neymar, Gabriel Jesus e Philippe Coutinho fazem a diferença

Estadão Conteúdo

06 Junho 2018 | 14h58

Eleito o melhor jogador da Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, o atacante Diego Forlán elegeu Brasil, Espanha e Alemanha como os países com mais chances de vencer o Mundial na Rússia. De acordo com o uruguaio, a seleção treinada por Tite tem muitas peças que podem desequilibrar uma partida.

+ Southgate descarta chance de atletas ingleses deixarem campo de jogo por racismo

+ Exame não constata lesão e Renato Augusto reduz chance de corte na seleção

+ Com ausências de peso, Copa terá 186 nomes do Mundial de 2014 e atleta de 45 anos

"Brasil tem jogadores que fazem a diferença como Neymar, Gabriel Jesus e Philippe Coutinho", exemplificou Forlán em entrevista publicada nesta quarta-feira pelo jornal "La Gazzetta dello Sport". "As seleções favoritas são Espanha, Brasil e Alemanha. Logo depois vêm Argentina, Bélgica e França", palpitou.

Apesar da previsão, Forlán fez ressalvas às equipes que, de acordo com ele, vão rivalizar com o Brasil na luta pelo título. "A Espanha é uma orquestra maravilhosa, mas falta algo no ataque. Terão problemas se Diego Costa se machucar. Alemanha não é espetacular, mas sempre chega na final", ponderou o jogador, que disputou a última temporada pelo Kitchee FC, da China.

Quanto à Argentina, o uruguaio acredita que problemas extra-campo podem atrapalhar o time. "Não podem se distrair por causa de rumores. Houve muito falatório depois da lista de convocados, falta tranquilidade. Mas Sampaoli tem um super ataque, com Dí Maria, Agüero, Dybala e Higuaín", afirmou.

 

Candidatos a melhor jogador da Copa do Mundo, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo foram analisados por Forlán. "Cristiano é mais completo e marca gols de todo tipo, mas Messi é mais decisivo. Pode inventar uma jogada mesmo se estiver marcado por quatro ou cinco rivais. É o único que pode ser comparado a Maradona", afirmou o uruguaio, que indicou quem deve ser o sucessor da dupla na disputa para ser o melhor do mundo: "No futuro, Neymar tomará o lugar deles".

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.