Fortaleza bate o Palmeiras no Palestra

O Palmeiras caiu no Palestra Itália pela primeira vez no Brasileiro e provocou a demissão do técnico Paulo Bonamigo, cujo retrospecto no comando do time foi de nove derrotas e só cinco vitórias em 16 jogos ? dois empates. Emerson Leão é o preferido da diretoria. Diante de 19 mil pessoas, o Palmeiras dominou o Fortaleza, mas foi péssimo nas finalizações e acabou castigado no segundo tempo. Perdeu por 2 a 1 e estacionou nos 13 pontos, na 16ª posição.Na primeira etapa, tudo indicava uma vitória tranqüila do time paulista, apesar das ausências de Baiano, Juninho e Correia, suspensos. O Fortaleza errava muitos passes e era presa fácil para os três zagueiros palmeirenses. Com mais posse de bola, o Palmeiras chegava com facilidade à área adversária. Chegou a ter sete escanteios, contra nenhum dos cearenses. A torcida animou-se com a superioridade, mas desiludiu-se em seguida com a falta de pontaria dos atacantes.Foram quatro boas oportunidades de conclusão e quatro finalizações para fora. Alex Afonso, Francis, Marcinho e Gamarra erraram o alvo. Nas duas únicas boas conclusões da primeira etapa, o goleiro Bosco apareceu. Primeiro, após boa jogada de Lúcio, subiu com Alex Afonso e desviou a cabeçada do palmeirense. Depois, em cruzamento de Pedrinho, Marcinho cabeceou com perigo e Bosco fez sua defesa mais difícil. ?Jogamos bem, só não estamos aproveitando as chances?, resumiu Gamarra, no intervalo.No início da segunda etapa, o Palmeiras desperdiçou mais algumas tentativas de ataque e sofreu o castigo. Aproveitando o espaço deixado pelo lateral Marcus Vinícius ? inoperante no ataque e ausente na defesa em sua estréia no time principal do Palmeiras ?, o Fortaleza desceu pela esquerda e Fumagalli completou o contra-ataque de cabeça.Em desvantagem, o time passou a enfrentar a ira da torcida, que hostilizava Bonamigo, e a catimba dos adversários, que interrompiam o jogo com faltas seguidas. O técnico palmeirense fez entrar Warley, Ricardinho e Cristian, mas a ineficiência persistiu. Marcinho, de novo muito ausente, fez apenas uma boa jogada na segunda etapa: driblou na meia-lua e chutou forte, mas ao lado do gol.Cinco minutos antes do fim, Cristian acertou bom cruzamento e Warley empatou de cabeça. O time pressionou pela virada, a torcida voltou a acreditar, mas veio novo castigo. Após cruzamento da direita, a zaga palmeirense trombou, Marcos caiu e a bola sobrou limpa para Lúcio rolar e marcar seu primeiro gol no campeonato.Foi o terceiro jogo de Hélio dos Anjos no comando do Fortaleza e a terceira vitória. Já Bonamigo deixou o campo sob gritos de ?Leão? e não resistiu no cargo. Na quarta-feira, o Palmeiras enfenta o Figueirense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.