Fortaleza elimina Ituano na Série B

Se a cidade de Itu tem a tradição de ter as coisas em seu tamanho aumentado, o mesmo pode se dizer da decepção sofrida no futebol, na tarde deste sábado. Precisando apenas de um empate para se classificar ao quadrangular final do Campeonato Brasileiro da Série B, o Ituano foi surpreendido e derrotado pelo Fortaleza por 2 a 0, em pleno estádio Novelli Júnior. A derrota colocou o Fortaleza, que há duas rodadas era considerado virtualmente eliminado, na liderança do Grupo A desta fase semifinal, com oito pontos. Brasiliense e o próprio Ituano terminaram com os mesmos oito pontos, mas o time paulista acabou eliminado por ter um saldo de dois gols negativos, contra um positivo do Fortaleza e zero do Brasiliense. A primeira rodada do quadrangular final da Série B está marcada para o próximo sábado, dia 6 de novembro. O Fortaleza estréia em Florianópolis, contra o Avaí, a partir das 16 horas. Sabendo que um erro seria fatal, as duas equipes entraram em campo muito cautelosas e o início do jogo foi marcado pelo equilíbrio. Os times chegavam de forma muito tímida ao ataque, mas em um destes avanços, o Fortaleza conseguiu abrir o placar e agitar o jogo. Juninho Cearense acertou cruzamento na segunda trave e Mazinho Lima, sozinho, marcou de cabeça. O gol mexeu com o Ituano, que estava acomodado. Aos 29 minutos Beto criou uma boa chance. Ele arriscou chute fraco, mas colocado, da entrada da área e assustou o goleiro Bosco. Aos 35 foi a vez de Ricardo Araújo perder boa chance, após bom passe do experiente Jackson. Sentindo nitidamente a falta de seis de seus titulares, o técnico Leandro Campos não tinha peças para mudar o time. Portanto, preferiu aguardar o intervalo para tentar mexer, na base da conversa, com os brios dos jogadores. "Dormimos em campo", decretou o treinador na volta do intervalo. Apesar dos jogadores do Fortaleza afirmarem que teriam que continuar no ataque para não serem surpreendidos, o time cearense voltou bem mais precavido para o segundo tempo. Marcação forte e contra-ataque rápido eram as principais características. Aos 25 minutos, no entanto, Ricardo Araújo tabelou com Rômulo e perdeu boa chance do empate. O Ituano tentava de todas as formas se lançar ao ataque, mas sempre com a preocupação de não desproteger a defesa. A partir dos 30 minutos, Leandro Campos abriu mão do lateral Daniel para a entrada de Gílson, o terceiro atacante no jogo. Aos 45 minutos, o golpe final. Em contra-ataque fulminante, Juninho Cearense recebeu livre e tocou na saída do goleiro André Luiz. Depois do apito final do juiz, o sonho do Ituano de conseguir o acesso à Série A, que nunca esteve tão perto, teve que ser adiado para o próximo ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.