Forte chuva alaga obras do Maracanã e faz vistoria da Fifa ser adiada

Preocupação com a entrega do estádio a tempo para a Copa das Confederações cresce

O Estado de S. Paulo

06 de março de 2013 | 10h32

RIO - O prazo de entrega das obras no Maracanã, sede da Copa das Confederações, pode ter sido prejudicado com o temporal que atingiu o Rio na última terça-feira e alagou a área do gramado. A reforma do estádio preocupa o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que já havia manifestado sua apreensão quanto às datas apresentadas.

O cronograma apontava maio como data limite para o fim das obras, mas representante da entidade já afirmou que considera o prazo tardio. Em razão do alagamento, que atingiu a área em que ficará o gramado e uma parte da cobertura do novo estádio, a visita da comitiva do Comitê Organizador Local (COL) foi cancelada.

O Maracanã já está recebendo a lona de cobertura, cadeiras e numeradas de arquibancada. Segundo Valcke, o campo e a iluminação devem ser instalados nos próximos dias. As obras, segundo informações oficiais, beiram os 90% de conclusão, com previsão para entrega entre o fim de abril e o começo de maio. Nesta quarta-feira, o Comitê visita o Mineirão.

Ainda não foi calculado se o alagamento vai provocar consequências no prazo de entrega do estádio. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.