FPF confirma rodada decisiva da A1

A Federação Paulista de Futebol, por meio de seu vice-presidente Reynaldo Carneiro Bastos, confirmou, nesta quinta-feira à tarde, que o jogo entre Ituano e União São João será mesmo realizado sábado, às 16 horas, em Itu. Uma vitória simples dará o inédito título de campeão paulista ao Ituano, com uma rodada de antecedência. O time, comandado pelo empresário Oliveira Junior lidera a competição com 37 pontos, quatro pontos a mais que os vice-líderes União São João e Santo André. Este jogo decisivo será transmitido, ao vivo, pela ESPN Brasil. Ficou também definido que o confronto entre Santo André e Internacional será no sábado, às 11 horas, com transmissão da Rede Record. No fim de semana acontece a 21ª rodada do Paulistão. Seis clubes ainda têm chances matemáticas de conquistar o título. Além do líder Ituano (37), dos vice-líderes União São João e Santo André (33), Rio Branco, Mogi Mirim e Juventus, todos com 31 pontos. O campeão paulista garantirá uma vaga no Rio-São Paulo de 2003 no lugar do Guarani, último colocado entre os paulistas nesta edição, e ainda disputará o Super-Campeonato, em princípio com os três primeiros do Rio-SP: Palmeiras, Corinthians e São Paulo. Esta competição, de caráter amistoso, pode ser inchada com a entrada de outros clubes que estão com suas atividades paralisadas. A idéia é do Santos, que admite fazer a competição com 10 ou 12 clubes. Além da briga pelo título, acontece também uma disputa direta entre dois times para fugir do rebaixamento. A situação mais complicada é da Matonense, lanterna com 14 pontos, que tem na frente apenas a Portuguesa Santista, com 15. Os jogos destes times foram marcados para o mesmo horário de domingo: às 10h30. A Matonense recebe, em Matão, o Botafogo, enquanto a Santista enfrenta o União Barbarense, em Santa Bárbara d´Oeste. O último colocado será rebaixado automaticamente para a Série A2, enquanto o penúltimo terá a chance de se manter na elite paulista numa disputa extra, em dois jogos, com o vice-campeão da Série A2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.