Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Divulgção|FPF
Divulgção|FPF

FPF define detalhes da decisão do Estadual; para Roger e Carille, não há favorito

Time alviverde decidirá o título em casa no domingo da semana que vem, 16h; ida é neste sábado, 16h30

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

29 de março de 2018 | 12h45

A Federação Paulista de Futebol (FPF) definiu nesta quinta detalhes das finais do Campeonato Paulista entre Palmeiras e Corinthians. Os times se enfrentarão em jogos de ida e volta, conforme diz o regulamento da competição. Por ter tido a melhor campanha do Estadual, o time alviverde decidirá o título em sua casa. O primeiro jogo será na arena Corinthians, em Itaquera, neste sábado, às 16h30, e a volta está marcada para domingo da semana que vem, às 16h, no Allianz Parque. Leandro Bizzio Marinho apita o primeiro confronto.

Os ingressos para o jogo no estádio corintiano já estão sendo vendidos.

Corinthians e Palmeiras se reencontram em final após pancadaria de 1999

Os horários foram definidos em reunião técnica na sede da FPF com a presença dos presidentes Maurício Galiotte, do Palmeiras, e Andrés Sanchez, do Corinthians, além dos técnicos Roger Machado e Fábio Carille. O clima entre ambos foi bastante cordial, até copm algumas brincadeiras entre eles. Desde 1999, Palmeiras e Corinthians não decidem um Paulista.

Perguntado sobre quem é favorito para a disputa, o técnico corintiano Fábio Carille disse que "é 50%" para cada lado. "Não tem time que investiu mais ou menos, que está jogando melhor do que o outro. Nesse momento, com jogos em casa e fora, é 50% para cada time conquistar o titulo. Assim como o torcedor está ansioso, nós, profissionais, queremos fazer um grande clássico. E que esses jogos possam mostrar que, por merecimento, quem for melhor seja campeão."

O Corinthians tem 28 títulos estaduais, enquanto que o rival Palmeiras soma 22. O time de Carille defenderá o bicampeonato, uma vez que conquistou o torneio na temporada passada.

PALMEIRAS

Roger concordou com o treinador alvinegro sobre o favoritismo do confronto, e disse que não há como prever um resultado antes dos 180 minutos. "Respondo muito pelo alto investimento do clube, mas independentemente do investimento, da equipe em formação, sempre há responsabilidade pela conquista do título. Quando duas equipes grandes se enfrentam é 50% para cada lado. Vai depender dos 180 minutos e o que for apresentado em campo", disse Roger.

O Palmeiras chegou à final depois de passar pelo Novorizontino e pelo Santos na etapa de mata-mata. Na fase de grupos, terminou na liderança do Grupo C, com 26 pontos. O rival alvinegro se garantiu na noite desta quarta, após eliminar o São Paulo nos pênaltis. Perdeu o primeiro jogo por 1 a a e ganhou em casa pelo mesmo placar. Nas quartas, passou pelo Bragantino, depois de terminar na liderança do Grupo A, com 23 pontos.

TORCIDA

A FPF e os dirigentes dos dois clubes finalistas aceitaram a condição de torcida única nos jogos. Os dois presidentes, Galiotte e Andrés, posicionaram-se contra a presença de torcida única nos grandes jogos de São Paulo, mas, por lei, são obrigados a abrir suas casas apenas para torcedores do seu time. Por causa da violência das torcidas, os clássicos paulistas não misturam torcedores no estádio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.