Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

FPF e clubes definem retorno de treinos presenciais e aguardam aval das prefeituras

Equipes querem retomar atividades com os jogadores na próxima segunda-feira; quinta promete ser dia definitivo

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2020 | 17h11

Reunião entre representantes dos 16 clubes participantes do Paulistão 2020 e da Federação Paulista de Futebol definiu o retorno dos treinos presenciais para a próxima segunda-feira. Com isso, todas as equipes terão de providenciar os testes para covid-19 para atletas, comissão técnica e funcionários até o fm de semana. Atletas de São Paulo estavam trabalhando em suas casas depois das férias de abril. Agora, poderão voltar para os CTs.

O Governo do Estado recebeu os protocolos enviadas pela FPF e deixou a decisão nas mãos das prefeituras das cidades com participantes no torneio, que deve efetivar a decisão. Uma reunião com o prefeito Bruno Covas acontecerá nesta quinta-feira. A cidade reabriu nesta quarta o comercial em horários retritos. Fará o mesmo com os shopping centers. O encontro terá participação do secretário de Esportes Maurício Landim, o secretário municipal de saúde Edson Aparecido, o presidente da Federação Reinaldo Carneiro Bastos, o presidente do Corinthians Andrés Sanchez, o presidente do Palmeiras Maurício Galiotte, o presidente do São Paulo Carlos Augusto de Barros e Silva e o presidente do TJD-SP, deputado Delegado Olim.

Com isso, a entidade e os clubes aguardam a conformação das prefeituras para iniciar o retorno das atividades nesta segunda-feira. Todos querem voltar. Em caso positivo, a FPF também divulgará as datas das rodadas finais da primeira fase da competição, além das seguintes, até a grande decisão. A CBF prometeu às federações regionais que todos os Estaduais chegarão ao fim dentro de campo.

Dos 16 clubes do Paulistão, o Bragantino era o único que tinha o aval da FPF para realizar treinamentos presenciais. O clube terá de parar com as atividades e recomeçar na próxima segunda-feira, assim como os demais. A medida sai no mesmo dia do pronunciamento do governador João Doria, que ampliou a quarentena na cidade de São Paulo até o dia 28 de junho. No entanto, continuou seguindo as diretrizes do 'Plano São Paulo', que compactua com a reabertura de algumas atividades gradualmente.

Também está prevista para esta quinta-feira, uma reunião do Sindibol (Sindicato das Associações de Futebol de São Paulo) com o Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo, o Sindicato dos Treinadores Profissionais de Futebol do Estado de São Paulo, o Sindicato dos Árbitros de Futebol de São Paulo, o Ministério Público do Trabalho, Ministério Público do Estado de São Paulo, o Governo do Estado de São Paulo, a FPF e os 16 clubes. O objetivo é criar uma mediação pré-judicial para que a retomada gradual aos trabalhos seja segura tanto nos aspectos de saúde como jurídicos.

CORONAVÍRUS

São Paulo tem 150.138 casos confirmados de coronavírus e 9.522 mortes, até a última atualização do Centro de Contingência do Estado.

Confira a nota oficial da Federação Paulista de Futebol

A Federação Paulista de Futebol e os Clubes do Campeonato Paulista Série A1 - 2020 realizaram reunião via videoconferência, nesta quarta-feira, 10 de junho de 2020. Com o propósito de discutir as atitudes do Futebol Paulista diante da Pandemia de COVID-19, a FPF e os clubes anunciam os próximos passos para a volta gradativa dos treinos:

A FPF e os clubes, unidos, aguardam aval das autoridades de saúde para retomar, de forma gradual, as atividades físicas dos atletas no dia 15 de junho, como previsto no Protocolo de Retomada Gradual dos Treinos;

O Red Bull Bragantino, único clube que havia obtido autorização para atividades, paralisará os trabalhos e retornará em conjunto com as demais equipes;

Nesta quinta-feira pela manhã, haverá reunião com a Prefeitura de São Paulo, a fim de entregar pessoalmente o Protocolo de Retomada Gradual dos Treinos. A reunião será com o Prefeito Bruno Covas, o Secretário de Esportes Maurício Landim, o Secretário Municipal de Saúde Edson Aparecido, o Presidente da FPF Reinaldo Carneiro Bastos, o Presidente do Corinthians Andrés Sanchez, o Presidente do Palmeiras Maurício Galiotte, o Presidente do São Paulo Carlos Augusto de Barros e Silva e o Presidente do TJD-SP Deputado Delegado Olim;

O mesmo processo que acontecerá amanhã na Capital Paulista ocorre com os demais 13 clubes, que estão em contato direto com suas Prefeituras para entrega formal do Protocolo de treinos;

Também nesta quinta-feira, haverá uma reunião do Sindibol (Sindicato das Associações de Futebol de São Paulo) com o Sindicato dos Atletas Profissionais de São Paulo, o Sindicato dos Treinadores Profissionais de Futebol do Estado de São Paulo, o Sindicato dos Árbitros de Futebol de São Paulo, o Ministério Público do Trabalho, Ministério Público do Estado de São Paulo, o Governo do Estado de São Paulo, a FPF e os 16 clubes. O intuito é criar uma mediação pré-judicial para que a retomada gradual aos trabalhos seja segura tanto nos aspectos de saúde como jurídicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.