FPF estuda indenização aos clubes

Seguir o exemplo da Alemanha e indenizar os clubes paulistas que foram prejudicados pelas armações de Edílson Pereira de Carvalho e Paulo José Danelon, para não inchar o Campeonato Paulista de 2006 com uma virada de mesa que acabaria com o rebaixamento. Essa é uma possibilidade que começa a ser estudada pela Federação Paulista de Futebol, por causa do escândalo de manipulação de resultados protagonizados pelos dois árbitros. A revelação foi feita nesta quinta-feira pelo presidente da FPF, Marco Polo del Nero. ?Essa possibilidade está sendo considerada. Não sei como seria feito isso. Creio que teria de reunir os clubes e o Conselho Arbitral para tomar uma decisão como esta?, disse o dirigente.Como 22 jogos do Paulistão/2005 estão sob suspeita (12 apitados por Edílson e mais 10 por Danelon), Marco Polo del Nero contou que o seu primeiro pensamento foi determinar o cancelamento do rebaixamento, mas que isso não é possível por causa do Estatuto do Torcedor. ?Fizemos uma consulta ao Ministério do Esporte e fomos aconselhados a não perder tempo pensando nisso, pois a lei não permite?, revelou o presidente da FPF.A comissão do TJD que investiga as 22 partidas supostamente contaminadas do Campeonato Paulista reuniu-se na tarde desta quinta-feira para definir as diretrizes do trabalho. Uma das primeiras decisões é de ouvir Edílson Pereira de Carvalho. Para isso, representantes da comissão deverão ir nos próximos dias até Jacareí, onde mora o ex-árbitro. Todas as partidas também serão analisadas criteriosamente pelo grupo, que deve anunciar sua decisão apenas em novembro.

Agencia Estado,

06 de outubro de 2005 | 20h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.