FPF: indenização virá de processos

O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Marco Polo Del Nero, disse nesta quinta-feira que poderá indenizar clubes prejudicados com a manipulação de resultados de jogos do Campeonato Paulista de 2005. Em depoimento na Comissão de Turismo e Desporto da Câmara, Del Nero ponderou, no entanto, que vai esperar decisão sobre o assunto do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo. ?É preciso avaliar caso a caso?, disse. ?Afinal, quem deve pagar as indenizações são os responsáveis pelos danos?. Acusado de participar de um esquema de manipulação de resultados para favorecer apostadores de loterias clandestinas, o ex-árbitro Edílson Pereira de Carvalho disse ter atuado para a ?Máfia do Apito? nos jogos América 4 x 0 Palmeiras e Guarani 0 x 2 Corinthians, realizados em março deste ano. Ele também apitou os jogos Guarani 1 x 1 Atlético de Sorocaba e Portuguesa Santista 0 x 1 União São João. No depoimento sobre o escândalo, o presidente da FPF reiterou que é contra a anulação de jogos do Campeonato Paulista deste ano apitados pelo árbitro. ?Vou buscar reparação por danos morais e materiais, quero tirar a casa dele?, disse Marco Polo Del Nero. Na comissão, o dirigente defendeu o vice-presidente da federação, Reinaldo Carneiro Bastos, acusado por Edílson Pereira de Carvalho de pedir manipulação de resultados. ?Ele (ex-árbitro) é um mentiroso e criminoso, que passou a atacar a federação depois que manifestamos nossa intenção de entrar com recurso pedindo reparação de danos?. O deputado Sílvio Torres (PSDB-SP), que presidiu a CPI da CBF/Nike na Câmara, em 2001, avaliou que o escândalo envolvendo um árbitro da Fifa mostra a desorganização da estrutura do futebol. Já o presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF), José de Assis Aragão, disse que as ?duas laranjas podres? foram tiradas da arbitragem, numa referência a Edílson Pereira de Carvalho e a Paulo José Danelon, outro árbitro acusado de corrupção. Embora tenha defendido com veemência que os demais árbitros sejam honestos, Aragão tropeçou no uso de metáfora: ?Esses foram ovelhas negras?.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2005 | 12h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.