FPF investiga mais dez casos de ´gatos´ na Copa São Paulo

O caso de Jacir de Souza Soares, jogador do Guarany de Sergipe que adulterou sua idade para participar da Copa São Paulo de Juniores, foi o primeiro da competição mas pode não ser o único. A corregedoria da Federação Paulista de Futebol continua investigando denúncias sobre atletas que talvez apenas nos documentos tenham até 18 anos, idade limite da disputa. São dez os jogadores que estão na mira do ex-delegado Bento da Cunha, corregedor da FPF e responsável pela apuração das denúncias. ?Estou investigando jogadores de uns quatro clubes. Mas ainda são suspeitas.? Se confirmado, um dos jogadores da Copinha pode ter nascido em 1985 - ou seja, estaria prestes a completar 22 anos, segundo informou Cunha. Todos as denúncias chegaram anonimamente à FPF. As informações sobre a situação de Jacir, inclusive, foram bastante completas. ?A pessoa que nos ligou informou que ele usava o nome do irmão falecido.? Nascido no Tocantins, Jacir tem 19 anos mas usou os documentos do irmão Geovani de Souza Soares, morto em 2003 e um ano mais jovem. Cunha confirmou os dados de Geovani com o Instituto Médico Legal. O atlteta confirmou a falsificação e na delegacia de Araraquara, sede do grupo do Guarany, assinou um termo circunstanciado e foi liberado. No âmbito esportivo, o jogador foi banido de competições em São Paulo e o time não poderá jogar na Copinha pelos próximos cinco anos - o clube sergipano também perdeu seis pontos na tabela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.