FPF terá que explicar preço dos ingressos

O Ministério Público Estadual (MPE) marcou uma audiência para ajustamento de conduta sobre o caso do preço dos ingressos do Campeonato Paulista. Na quinta-feira, às 11h30, um representante da Federação Paulista de Futebol terá de dar explicações sobre os R$ 20 que estão sendo cobrados no Paulistão.A audiência faz parte de um processo aberto há duas semanas no MPE. Depois da reclamação de torcedores sobre o aumento no preço dos ingressos, a promotora Deborah Pierri pediu explicações à FPF, que argumentou que os clubes decidiram pela majoração dos preços e lembrou que o ingresso-família faz com que o preço individual possa cair para até R$ 4 (são R$ 20 para dois adultos e três crianças de até 12 anos).A FPF também citou o caso do acordo que foi feito com a Torcida Mancha Alviverde, do Palmeiras. Seus membros poderão pagar R$ 10 por ingresso caso aceitem em ser cadastrados. A medida foi elogiada pelo promotor Fernando Capez, também do MPE, tentando conter a violência nos estádios. Para Deborah, o acordo fere o princípio de igualdade previsto na Constituição. "Os torcedores são iguais perante à lei. Me parece razoável que, se foi feito um acordo para os membros da organizada, os outros torcedores também possam ter direito ao ingresso com preço menor."Na audiência de quinta-feira, a FPF poderá apresentar novos argumentos. "Pode até ser que a Federação me convença de que está certa, o que acho difícil. Vamos tentar chegar a um acordo. Se isso não for possível, terei de tentar buscar os direitos do consumidor na Justiça", disse a promotora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.