França ainda é jogador do São Paulo

Ainda não foi desta vez que a novela Bayern Leverkusen, São Paulo e França teve um final feliz. O desfecho da transação do atacante para o clube alemão era esperada para hoje mas, novamente foi adiada. "A data limite para inscrição no Campeonato Alemão termina dia 15 e até lá o caso vai ter de ser resolvido", diz o empresário do jogador, Wagner Ribeiro. Mais do que a torcida Tricolor, existem outras pessoas aguardando ansiosamente a negociação de França. O técnico Nelsinho Baptista sabe que o tempo corre contra ele pois o São Paulo estréia na próxima semana no Torneio Rio-São Paulo e é necessária a definição da dupla de ataque. Washington seria nome certo para a posição: já jogou sob o comando de Nelsinho na Ponte Preta com bons resultados e o clube campineiro necessita negociar o jogador para equilibrar suas finanças. Outra opção, menos provável, seria a volta de Luís Fabiano. O Rennes, da França, quer US$ 500 mil para cedê-lo por mais seis meses. Os últimos contatos entre os dirigentes tricolores e ponte-pretanos para falar sobre Washington aconteceu há poucos dias e tudo caminha para um acordo. Porém, se houver demora para definir a transferência de França o dinheiro para ter o atacante do time campineiro pode vir tarde demais. O Grêmio também fez oferta pelo goleador da Ponte. Segundo o representante, França, cuja presença era esperada hoje no Centro de Treinamento do Tricolor, volta amanhã aos treinos: se for na próxima semana para a Alemanha, vai em boa forma, se ficar no São Paulo por mais seis meses, por empréstimo, terá menor dificuldade em acompanhar o restante do grupo comandado por Nelsinho, que iniciou pré-temporada segunda-feira. "Tudo o que posso dizer é que entre Bayern e o jogador já está tudo acertado", diz Ribeiro, que hoje tentou, mas não conseguiu esconder uma certa irritação com a dificuldade em concretizar o acordo. Segundo o diretor de futebol do São Paulo, José Dias, só existe negociação quando houver assinatura do contrato. Enquanto isso, o CT apresentou novidade no treino de hoje. O zagueiro da Portuguesa Emerson retomou as atividades no São Paulo depois da confirmação de um novo contrato de empréstimo. O jogador não irá participar do jogo-treino contra o Nacional, domingo. "Ele vai treinar com o restante da equipe a partir de segunda-feira", explicou Nelsinho. "Para mim voltar tem um grande significado pois esse é um ano muito importante, de Copa do Mundo", diz o defensor. "Quero trabalhar para ajudar o São Paulo a retornar à Copa Libertadores e, com isso, ter uma oportunidade de conseguir uma vaga na seleção brasileira."

Agencia Estado,

11 de janeiro de 2002 | 18h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.