Patrícia de Melo Moreira / AFP
Patrícia de Melo Moreira / AFP

França elimina Portugal na Liga das Nações; Alemanha vence e Espanha só empata

Kanté, aproveitando falha de Rui Patrício, marcou o único gol da partida em Lisboa

Redação, Estadão Conteúdo

14 de novembro de 2020 | 20h15

A França está classificada para a próxima fase da Liga das Nações. A atual campeã mundial derrotou, neste sábado, em Lisboa, a seleção portuguesa, campeã europeia, por 1 a 0, e garantiu o primeiro lugar no Grupo 3. Os franceses chegaram aos 13, enquanto os portugueses ficaram com dez.

O primeiro critério de desempate na classificação é o confronto direto e a França ganhou um jogo e empatou outro. No outro duelo da chave, a Suécia venceu a Croácia por 2 a 1. As duas seleções somam apenas três pontos.

Na última rodada, terça-feira, os franceses recebem a Suécia, enquanto os portugueses viajam para enfrentar a Croácia.

O primeiro tempo no Estádio da Luz foi muito bom. A França, apesar de não contar com o lesionado Mbappé, teve a iniciativa de atacar e obrigou o goleiro Rui Patrício a fazer duas grandes defesas, além de acertar uma cabeçada no travessão de Martial.

Portugal, por sua vez, soube aproveitar os espaços para buscar os contra-ataques e também criou boas oportunidades, a principal delas com Cristiano Ronaldo, que cabeceou com perigo ao final dos primeiros 45 minutos. Antes o craque português tentou de longe e Lloris fez boa defesa.

O segundo tempo começou com o mesmo domínio francês e o gol não demorou a sair. Rabiot bateu cruzado e Rui Patrício falhou e o volante Kante, como centroavante, chutou para fazer a 1 a 0, aos oito minutos.

O técnico Fernando Santos chegou a colocar quatro atacantes em campo na tentativa de uma virada no placar. Raphael Guerreiro acertou a trave e João Moutinho acertou uma bomba para espetacular defesa de Lloris.

Os últimos 15 minutos foram de total pressão portuguesa,, que abusou das jogadas de linhas de fundo e cruzamentos, que não foram aproveitados, para desespero de Cristiano Ronaldo.

Em Solna, perto de Estocolmo, a Suécia não teve problemas para derrotar a Croácia. No primeiro tempo, a vantagem já era de 2 a 0, com gols de Kulusevski e Danielsson. O mesmo Danielsson marcou contra para a Croácia na etapa final.

ALEMANHA E ESPANHA

No Grupo 4, a decisão do classificado ficou para terça-feira, com Alemanha e Espanha na briga. Os alemães tomaram umsusto, mas viraram sobre a Ucrânia, em Leipzig, com um gol de Sane e dois de Werner. Yaremchuk chegou a abrir o placar para os visitantes.

No outro jogo da chave, os espanhóis só empataram com os suíços, em Lucerna, por 1 a 1. Freuler abriu o placar para os donos da casa, enquanto os visitantes só foram empatar com Moreno, aos 44 do segundo tempo, depois de Sergio Ramos perder dois pênaltis, logo ele que havia convertido as últimas 23 cobranças. O zagueiro, inclusive, atingiu a marca história de 177 jogos pela seleção espanhola.

A decisão do grupo ficou para terça-feira, quando os alemães, com nove pontos, jogam pelo empate em Sevilha, diante dos anfitriões, que soma oito. Em Lucerna, a Suíça, que acumula três pontos, recebe a Ucrânia, que tem seis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.