França faz juras de amor ao São Paulo

França passou a madrugada desta terça-feira comemorando a transferência para o Bayer Leverkusen, da Alemanha. Na noite de segunda-feira, jantou, em seu apartamento, com a mulher, Daniela, e seu procurador, Wagner Ribeiro. Não conseguia conter a alegria. Assim que o negócio foi fechado, o atacante, eufórico, fez uma promessa ao seu empresário, que é são-paulino, e ao presidente do clube, Paulo Amaral. "Vou jogar por cinco anos na Alemanha, mas volto para encerrar a carreira no São Paulo e bater mais recordes." Ele marcou 158 gols e é o quarto maior artilheiro da história do clube, ao lado de Müller.Durante a "festa", surgiu o momento do desabafo. Nos últimos meses, França andava inconformado com as frustradas negociações para a Europa. Esteve perto da Fiorentina e do Borussia Dortmund, mas, na hora da conclusão do negócio, sempre algo dava errado. "Se dá certo com todo mundo, porque só comigo dava errado?" Desta vez, deu muito certo. França vai embolsar cerca de US$ 1 milhão, referente aos 15% do valor total da transação. O dinheiro será repassado pelo São Paulo, que receberá US$ 8,5 milhões. O salário do atacante na Alemanha será de aproximadamente US$ 180 mil e o contrato de cinco anos.Nesta terça-feira, despediu-se de Daniela, dos pais, dos amigos e, ainda esta noite, embarcará rumo a Leverkusen. Ele, Wagner Ribeiro, Paulo Amaral, o conselheiro do São Paulo Milton Fernandes e mais uma pessoa ligada à diretoria viajam de primeira classe pela Varig, tudo bancado pelos alemães. Cada passagem, de ida e volta, custa cerca de US$ 6,5 mil. Todos retornarão no fim de semana.Mais um - Embora já esteja praticamente acertado que França vai defender o Bayer a partir deste semestre, Paulo Amaral ainda vai tentar mantê-lo para o Torneio Rio-São Paulo. As possibilidades, porém, não são grandes. Depois de tudo acertado com os alemães, o dirigente segue para a França, onde tentará, com o Rennes, trazer de volta o atacante Luís Fabiano. Ele está otimista e acredita que vai retornar com o jogador.O são-paulino iniciou negociação com dirigentes da Ponte Preta, nesta terça-feira, para contratar Washington por empréstimo. Os campineiros querem cerca de R$ 1, 3 milhão para liberar o atleta por um ano. O São Paulo só vai fechar negócio, contudo, se Amaral não obtiver sucesso em sua empreitada na Europa.

Agencia Estado,

15 de janeiro de 2002 | 19h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.