França parte para cima da Coréia para evitar novo fiasco

É apenas a segunda apresentação, mas a França faz sua primeira decisão na Copa do Mundo, contra a Coréia do Sul, às 16 horas deste domingo(de Brasília), no Zentralstadium, em Leipzig: se não vencerem, os "Bleus" podem não depender apenas de suas forças para avançar às oitavas-de-final - ficaram no 0 a 0 com a Suíça, na estréia. ?É um jogo decisivo e temos de fazer tudo para conquistar o único resultado que nos interessa, que é a vitória?, afirmou o técnico Raymond Domenech. O maior temor é que se repita o que ocorreu no Mundial 2002, quando o time se abalou emocionalmente com a derrota para Senegal (1 a 0) e acabou eliminado logo na primeira fase. ?Espero que as qualidades que mostramos diante da Suíça se confirmem, para que derrotemos a Coréia?, disse Domenech, que contará com o retorno do meia Florent Malouda - ganhou o lugar de Franck Ribéry. A verdade é que o time mostrou mais defeitos do que qualidades na primeira partida. Quase nenhum apoio dos laterais, um meio-de-campo sem criatividade e talentos individuais apagados, casos de Zinedine Zidane e Thierry Henry. Sem contar que o adversário deste domingo, além de suas virtudes, entra em campo teoricamente mais tranqüilo, depois do triunfo sobre Togo, por 2 a 1. ?A Coréia está numa situação privilegiada no grupo?, admitiu Domenech. ?Será um jogo muito difícil, porque os coreanos possuem jogadores rápidos?, comentou o treinador. ?Por isso, manter a posse de bola e o controle da partida serão muito importantes.?Um jogador em especial tem motivos para lutar pela vitória: o zagueiro Lilian Thuram vai igualar a marca de Marcel Desailly, como jogador que mais vezes vestiu a camisa da França - 116 jogos. Se atuar diante da seleção do Togo, Thuram será o recordista. ?Quando comecei minha carreira, alguns achavam que eu não teria sucesso, mas provei que com trabalho, pode-se ir longe?, disse o zagueiro. Já a Coréia vai para o jogo cheia de confiança depois da vitória de virada sobre o Togo por 2 a 1 na estréia. Mas o técnico holandês Dick Advocaat se disse preocupado com a aparente "crise" francesa. "Você pode esperar uma França muito melhor nesse jogo", disse ele, que, no entanto, já adiantou qual tática utilizará. "Se nós pressionarmos eles um pouco e tornamos a vida deles tão difícil como a Suíça fez, talvez nós possamos surpreendê-los."Ficha Técnica:França x Coréia do SulFrança: Barthez; Sagnol, Thuran, Gallas e Abidal; Vieira, Makelele, Malouda, Zidane e Wiltord; Henry. Técnico: Raymond Domenech.Coréia do Sul: Woon Jae Lee; Young Chul Kim, Jin Cheul Choi, Jin Kyu Kim, Ji Sung Park,Young Pyo Lee, Eul Yong Lee, Chun Soo Lee, Ho Lee, Jae Jin Cho, Chong Gug Song. Técnico: Dick Advocaat.Árbitro: Benito Archundia (MEX)Local: Zentralstadion, em LeipzigHorário: 16 horas (de Brasília)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.